Arquivo da tag: segurança no carro

embreagem

Dicas para preservar a embreagem do carro

Por: Gabriela Rabinovici

A embreagem faz parte do sistema de transmissão do veículo e fica localizada entre o motor e a caixa de câmbio do carro. Ela tem como principais funções colocar o veículo em movimento, facilitar o engate das marchas, interrompendo o fluxo da força entre o motor e a caixa de câmbio, proteger a transmissão e o motor contra sobrecargas, além de diminuir ruídos e desgastes dos componentes.

Para que haja durabilidade e eficiência do sistema é importante seguir as dicas abaixo:

- Saia sempre em primeira marcha:

Muitos motoristas saem de um engarrafamento ou parada em segunda marcha. Essa prática reduz a vida útil do disco de embreagem.

- Não acelere bruscamente:

Acelerar mais que o necessário provoca a fricção excessiva dos componentes, cheiro de queimado e a rápida deterioração do sistema de embreagem.

- Atenção às irregularidades da pista:

Ao se deparar com um buraco ou uma lombada, é necessário ter alguns cuidados, como reduzir a marcha antes do impacto. O ideal é colocar na marcha adequada e tirar o pé da embreagem.

- Não descanse o pé no pedal da embreagem:

Essa prática provoca o superaquecimento do sistema e afasta o platô do disco, gerando o lixamento do disco.

- Atenção ao parar em ladeiras:

Em ladeiras, não “segure” o carro na embreagem. Utilize o freio de mão para auxiliar no arranque.

- Cuidado com a sobrecarga:

Ao transportar peso acima do que o seu carro está homologado será preciso maior aderência do disco ao platô, gerando maior desgaste da embreagem.

- Aposte na manutenção preventiva:

Evite surpresas no trajeto! Com a revisão periódica, você garante que todas as peças do carro sejam verificadas e que tudo esteja em ordem para que o veículo tenha a melhor performance.

Problemas com a embreagem ou caixa de marchas? Procure uma oficina mecânica de confiança como a Widmen!

Saiba mais:

Conheça alguns itens obrigatórios inspecionados na vistoria:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-alguns-itens-obrigatorios-inspecionados-na-vistoria/

Dicas para manter os pneus sempre em dia:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-os-pneus-sempre-em-dia/

trânsito

Confira 10 dicas de bom comportamento no trânsito

Por: Gabriela Rabinovici

Dirigir pelas grandes cidades pode ser cansativo e estressante, diante disso, muitos motoristas acabam sendo negligentes e imprudentes no trânsito, praticando infrações irresponsáveis e colocando a vida de diversas pessoas em risco.

Promover um trânsito mais seguro é dever de todos, por isso, selecionamos 10 dicas para você melhorar sua postura na direção e prever perigos na pista.

1 – Sem brigas e discussões:

Não participe de “bate-bocas” e desentendimentos no trânsito. Diante de situações desagradáveis, procure relaxar, sem perder a atenção.

2 – Respeite a sinalização:

As placas e sinais colocados nas vias tem a função de evitar situações perigosas. Respeitá-las é uma prática fundamental para garantir mais segurança. Não se esqueça também de utilizar as setas corretamente.

3 – Não utilize o celular:

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a combinação de celular e direção aumenta em quatro vezes o risco de um acidente no trânsito. Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir falando ao celular, ainda que com fones de ouvido é infração média sujeita à multa. A atenção deve estar totalmente voltada ao tráfego.

4 – Não obstrua cruzamentos:

Fechar o cruzamento, sobretudo em horário de pico, deixa o trânsito ainda mais complicado. A prática atrapalha os outros condutores e é considerada uma infração média, que pode gerar multa e perda de pontos na carteira.

5 – Não dirija sob efeito de álcool ou drogas:

Ingerir bebida alcoólica ao dirigir aumenta e muito as chances de um acidente acontecer. Em uma colisão, a presença de 0,3 miligrama ou mais de álcool por litro de ar expelido já é considerado, pelo Código de Trânsito Brasileiro, infração gravíssima. Seja consciente!

6 – Use sempre o cinto de segurança:

O cinto é um acessório básico no veículo, mas muitas vezes negligenciado. O item é capaz de reduzir o risco de ferimentos fatais em até 50% para ocupantes do banco dianteiro e, em até 75% para ocupantes do banco traseiro. Utilize-o até mesmo em curtas distâncias.

7 – Não pare em vagas preferenciais ou em fila dupla:

“Roubar” vagas preferenciais de idosos, gestantes ou deficientes físicos é irregular e desrespeitoso! Parar ao lado do outro veículo que está parado corretamente, em fila dupla, causa obstrução parcial da via e também é considerada infração grave com multa e perda de cinco pontos na carteira.

8 – Dê passagem:

É seu direito andar em uma velocidade mais baixa. Mas não se esqueça de dar passagem para quem gosta de andar mais rápido. Lembre-se ainda que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) considera infração gravíssima não dar passagem aos veículos precedidos de batedores, de socorro de incêndio e salvamento, de polícia, de operação e fiscalização de trânsito e às ambulâncias.

9 – Respeite os limites de velocidade:

Seja prudente! A velocidade da via é estipulada considerando o contexto local, o fluxo de carros, pedestres e o perímetro. Transite em velocidades compatíveis para não colocar em risco a vida de outras pessoas.

10 – Faça a manutenção periódica:

Para evitar surpresas desagradáveis no trânsito, não deixe de realizar a manutenção preventiva e a troca das peças no prazo estipulado no manual do proprietário.

A Widmen possui um moderno centro de reparos, com profissionais altamente qualificados para realizar a manutenção tanto em veículos nacionais quanto importados.

Leia mais:

Conheça os hábitos que desgastam seu carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-habitos-que-desgastam-o-seu-carro/

A importância de manter a pressão ideal dos pneus:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/a-importancia-de-manter-a-pressao-ideal-dos-pneus/

dirigindo à noite

5 dicas para dirigir à noite com segurança

Por: Gabriela Rabinovici

Dirigir em condições adversas de luz é um grande desafio para muitos motoristas. A falta de luminosidade aumenta os riscos no trânsito, já que à noite nosso campo de visão pode cair de 250 para 40 metros.

À noite, a iluminação de outros veículos, principalmente, os que vêm em direção contrária, pode ofuscar a visão do condutor, por isso, ao cruzar com outro carro com farol alto deve-se desviar a visão para alguma referência na pista da direita. Luzes dos faróis de carro que vêm atrás também podem refletir no retrovisor interno, então, nessa situação, é preciso ajustá-lo para desviar o facho de luz. À noite, a sonolência também é maior, por isso, é preciso redobrar a atenção!

Confira algumas dicas para ter mais segurança no trânsito à noite:

1 – Em primeiro lugar, é imprescindível estar com a manutenção do carro em dia para evitar surpresas à noite ou de madrugada. Calibre o pneu, verifique o estepe, a água e o combustível;

2 – Mantenha distância segura do carro da frente;

3 – Reduza a velocidade. Dessa forma, você ganha tempo para reagir a possíveis problemas;

4 – Se a visibilidade estiver baixa ou se faróis altos ofuscarem sua visão, guie-se pela faixa branca na lateral da via;

5 – Mantenha o foco na via. Lembre-se da existência de buracos, pedestres e ainda que animais podem cruzar a estrada repentinamente.

Atenção!

Dirigir com faróis desregulados é considerada infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira. Não acender o farol baixo em túneis ou em situações adversas como chuva e neblina consta como infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na carteira. Usar farol alto em vias com iluminação pública é considerada infração leve, com multa de R$ 88,38 e três pontos na carteira.

Pratique a direção defensiva e faça a manutenção periódica em uma das unidades da Widmen!

Saiba mais:

Buracos na rua: fique atento!

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/buracos-na-rua-fique-atento/

Dicas para estacionar em ladeira com segurança:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-estacionar-em-ladeira-com-seguranca/

buracos na via

Buracos na rua: fique atento!

Por: Gabriela Rabinovici

Diversas rodovias e ruas das cidades do Brasil se encontram em condições precárias, o que prejudica não só a fluidez no trânsito, mas também causa acidentes e danos significativos aos carros.

Perda de direção do veículo, freadas bruscas, pneus furados, trincas nas rodas, problemas mecânicos e capotamentos também não são incomuns, por isso, é preciso atenção redobrada ao trafegar por vias esburacadas.

Para aumentar a segurança, siga essas dicas:

- Evite distrações:

Conversar, usar o celular ou comer enquanto dirige é extremamente perigoso. Você pode ser surpreendido por um buraco na via e causar um acidente fatal.

- Cuidado com altas velocidades:

A região que está trafegando é esburacada? Então dirija devagar para evitar danos graves e acidentes.

- Desvie sempre que possível:

Quanto mais evitar os impactos, melhor. Ao dirigir em velocidade moderada, há a possibilidade de avistar os buracos e desviar no tempo certo.

- Não freie bruscamente:

Ao atravessar um buraco, o correto é desengatar a marcha e pisar na embreagem. Nunca pise no freio ao passar por um buraco, pois as rodas travam, aumentando o impacto interno.

- Atenção redobrada em dias de chuva:

Ruas alagadas podem esconder buracos enormes, sendo assim, fique atento e reduza a velocidade.

O pneu dura até 40% menos quando se trafega por asfaltos muito ásperos ou por obstáculos como buracos e paralelepípedos do que sobre o asfalto liso. Alta velocidade, acelerações, curvas e frenagens intensas também aceleram o desgaste.

Atenção!

Seu carro sofreu impacto severo ao passar por um buraco? Não deixe de fazer uma inspeção detalhada com um profissional especializado. Alguns motoristas ignoram os sinais e preferem continuar a trafegar com o carro avariado. Isso é perigoso e pode implicar na troca de todos os itens da suspensão.

Para garantir que o sistema de suspensão e seu conjunto de pneus esteja sempre em bom estado, faça a manutenção periódica dos itens na mecânica geral Widmen!

Saiba mais:

5 dicas para dirigir de forma mais sustentável:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/5-dicas-para-dirigir-de-forma-mais-sustentavel/

Setas do carro: dicas para utilizá-las corretamente:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/setas-do-carro-dicas-para-utiliza-las-corretamente/

remold

Pneus remold: vale a pena comprar?

Por: Gabriela Rabinovici

Prever a duração de um pneu não é nada fácil, já que eles podem se desgastar naturalmente ou devido a fatores como excesso de carga, vias esburacadas, arrancadas intensas, falta de alinhamento, falta de calibragem, entre outros.

Quando isso acontece, muitos motoristas pensando em economizar, acabam recorrendo aos pneus remoldados ou remodelados, conhecidos também como remold, por ter sua estrutura inteiramente refeita (lateral, ombro e banda de rodagem).

Toda a camada de borracha é removida e se aproveita apenas a carcaça do usado. Ao contrário do recapado ou recauchutado, no qual se aplica uma nova camada sobre a antiga. O problema é que o Inmetro não exige que seja mantido na lateral da carcaça o registro de informações de segurança e sabemos que todo veículo possui um pneu específico para o seu modelo, com padrões de banda de rodagem e tamanhos exatos, especificados pelo fabricante. Isso é de extrema importância para que os pneus possam ser substituídos por outros com a mesma especificação.

Os remolds são mais em conta em comparação com um novo similar e, mas não costumam ter sua performance testada e avaliada, portanto, o barato pode sair caro. A vida útil é cerca de 30% menor em relação a um novo, o que maximiza o risco de aquaplanagem, ruídos e instabilidade, seja em curvas ou em retas.

Atenção!

Recomenda-se que o uso de pneus remold seja feito a curto prazo para trafegar em vias urbanas e em baixas velocidades (90 km/h).

O ideal é investir em pneus novos de boa qualidade e realizar a manutenção completa periodicamente em uma mecânica de confiança.

Lembre-se de fazer a calibragem semanal e o rodízio, alinhamento e balanceamento a cada 10 mil quilômetros.

Na Widmen, você encontra os melhores pneus do mercado e uma equipe certificada para diagnosticar os problemas e propor as melhores soluções. Visite uma das cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Saiba mais:

Saiba o significado de potência, cavalos e torque:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-o-significado-de-potencia-cavalos-e-torque/

Por que os pneus são pretos?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/por-que-os-pneus-sao-pretos/

ruido

Ruídos ao frear: conheça as principais causas

Por: Gabriela Rabinovici

Quem nunca teve problemas com ruídos no veículo sem saber o porquê? Decifrar esses sons é a chave para identificar o problema, prolongar a vida útil de vários componentes e, claro, evitar acidentes.

O sistema de freios conta com uma série de componentes que atuam em conjunto de modo a realizar a frenagem, tais como o cilindro mestre (responsável pelo fornecimento de fluido), os tubos de metal (por onde passa o fluido), o pedal de freio, os cilindros de roda, as pastilhas, os discos e os pistões.

Não é incomum que os freios comecem a fazer barulho repentinamente, mas por que isto acontece?

- Desgaste da pastilha de freio:

O barulho é agudo e parece com um assobio. Geralmente, é ouvido ao parar o carro. Esse desgaste acontece, principalmente, pelas constantes freadas em engarrafamentos ou mesmo pelo tempo de uso. A peça dura em torno de 25 mil quilômetros.

- Defeito no disco de freio:

O disco é fixado à roda do veículo e tem como função diminuir o movimento do conjunto ao entrar em contato com as pastilhas. Se essa peça estiver com defeito, com superfície irregular ou empenado, surge o ruído.

- Nível de óleo baixo:

Mantenha o óleo sempre em boas condições. O fluido de freio tem validade e deve ser trocado a cada dois anos. Caso o motorista não faça esta troca, alguns elementos do freio podem oxidar, resultando também em ruídos.

- Acúmulo de sujeira:

O acúmulo de sujeira causado por dias chuvosos ou pela travessia em pontos de alagamentos pode provocar ruídos. Nesse caso é recomendado fazer uma limpeza profissional, ou em casos mais complicados, realizar a troca de peças.

- Outras causas:

Há ainda outras causas, como pinos das pinças de freio com folga, buchas das bandejas estouradas, buchas das barras estabilizadoras, torre do amortecedor solta, entre outros.

Manutenção:

Caso apareça algum ruído suspeito no seu carro, o melhor a fazer é ir de imediato à uma mecânica geral. Suas informações serão cruciais para o profissional achar a origem do ruído mais facilmente.

Evite ruídos desagradáveis! Faça a manutenção periódica do seu veículo na Widmen! Estamos localizados no Recreio, Barra, Botafogo, Tijuca e Niterói.

Saiba mais:

Desgaste na embreagem: como evitar?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/desgaste-na-embreagem-como-evitar/

Saiba identificar problemas na embreagem:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-identificar-problemas-na-embreagem/

capô

Capô do carro: confira alguns cuidados especiais

Por: Gabriela Rabinovici

O capô do carro consiste na parte superior da parte da frente da carroceria de um veículo, que corresponde à cobertura do motor. Feito com uma chapa de pequena espessura, ele foi projetado para não resistir no caso de um impacto de uma batida frontal, portanto, está sujeito a amassados para proteger a cabine dos passageiros.

Vale tomar alguns cuidados para evitar problemas com essa parte do veículo. Veja os principais:

- Feche o capô corretamente:

Na hora de fechar o capô, para não correr o risco de deformá-lo, nada de dar pancada! Geralmente, o correto é abaixá-lo até 30 centímetros do fechamento e soltá-lo para que ele feche e trave pela ação do seu próprio peso. Dessa forma, evita-se os temidos amassados na ponta. Não se esqueça de conferir se ele está realmente travado.

*Fabricantes recomendam diferentes alturas para soltar o capô na hora de fechá-lo, confira a do seu carro no manual.

- Atenção ao sistema de travas:

O capô é prendido por duas travas. A principal, liberada pelo motorista por meio de uma alavanca interna no lado esquerdo do painel, e a trava de segurança, desprendida manualmente sob o próprio capô. Tenha muito cuidado para não acionar o botão com o carro em movimento, pois com o carro em alta velocidade, o capô abrirá e subirá em velocidade proporcional a do veículo. Se a trava não aguentar o peso, o capô poderá bater no para-brisa e trincar o vidro, mas o perigo maior é prejudicar a visibilidade e causar um acidente.

*Durante a manutenção, não deixe de solicitar a revisão das travas de segurança.

- Lubrificação:

A manutenção envolve a aplicação de graxa e óleo nas travas. O procedimento é ainda mais recomendado em carros antigos. Quando as travas estão bem lubrificadas não há risco de não conseguir puxar a alavanca que abre o capô. Vale lubrificar também, as molas de tensão das travas.

Aqui na Widmen, nossos profissionais especializados realizam a manutenção do capô e do sistema de travas do componente. Esperamos por você!

Leia mais:

3 cuidados com o porta-malas do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/3-cuidados-com-o-porta-malas-do-carro/

Carros com engate de reboque: confira as normas e cuidados:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/carros-com-engate-de-reboque-confira-as-normas-e-cuidados/

Widmen_revisao

7 sinais de que seu carro precisa de manutenção

Por: Gabriela Rabinovici

Quem possui um carro, sabe que ele oferece comodidade, mas precisa de cuidados. Realizar a manutenção é imprescindível para garantir segurança e manter o bom funcionamento de todos os itens. Afinal, sem ela, o risco de acidentes pode triplicar.

Para saber o momento certo de recorrer à manutenção, basta conferir o prazo no manual do proprietário, mas vale também, atentar para alguns sinais, como:

1 – Aquecimento:

Pode haver danos na ventoinha, bomba d’água ou ainda falta de circulação da água pelo circuito ou falta de refrigeração do radiador. Neste caso, o indicado é solicitar o reboque e levar o carro a uma mecânica especializada para averiguar a causa do superaquecimento.

2 – Ruídos:

Os barulhos podem estar vindo da suspensão, do freio, do rolamento das rodas, do motor ou outros itens. A recomendação é o reparo ou a substituição de componentes para se evitar problemas nos discos e falhas no sistema.

3 – Pneus:

Como em qualquer produto, os materiais que compõem o item estão sujeitos ao desgaste pela utilização, mas também sofrem com a ação do tempo e pelas variações de temperatura e do ambiente. Fique de olho no TWI (Tread Wear Indicator) ou “Indicador de Desgaste da Banda de Rodagem” (pequena saliência de borracha no interior do sulco do pneu).

4 – Carro puxando para um dos lados:

Este é um sintoma comum quando o carro não está alinhado. É preciso verificar também, a calibragem dos pneus, suspensão e peças do sistema de direção.

5 – Desempenho:

Gasolina e etanol de qualidade garantem mais desempenho ao motor e durabilidade às velas. Evite combustível adulterado, pois ele é um dos principais motivos para a baixa de potência.

6 – Vazamentos:

Leve o veículo a uma mecânica especializada imediatamente ao encontrar marcas de água, óleo ou combustível no chão. O problema pode ser furo, mangueiras ressecadas, tampa do reservatório mal encaixada, rachadura do recipiente do líquido de arrefecimento, entre outros.

7 – Falhas na parte elétrica:

Falhas na bateria, motor de partida, lâmpadas, alternador e fusíveis do carro podem ocasionar multas e acidentes. Faça a troca dos itens ao notar o problema.

Dica:

Adote a condução defensiva diariamente. Um motorista zeloso e paciente garante o bom estado do automóvel e o bem-estar dos ocupantes.

A Widmen possui equipe especializada para fazer todos os tipos de manutenção no seu carro. Esperamos você em uma das nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Manutenção preventiva, corretiva e preditiva: entenda a diferença:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/manutencao-preventiva-preditiva-e-corretiva-entenda-a-diferenca/

Dicas para a manutenção dos pneus do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-manutencao-dos-pneus-do-carro/

escapamento2

5 cuidados com o escapamento automotivo

Por: Gabriela Rabinovici

O escapamento faz parte do sistema de exaustão do veículo e tem como função, transformar os gases nocivos em menos poluentes, eliminando-os após a queima nos cilindros. É ele também, que minimiza o barulho do motor e evita que gases tóxicos invadam o interior do veículo.

Formado por quatro partes: coletor, catalisador, silenciador intermediário e silenciador traseiro, o sistema precisa de manutenção preventiva (a cada três meses ou 20 mil quilômetros), pois o mau funcionamento das peças podem prejudicar o desempenho do motor.

Cuidados com o escapamento contribuem para o bom rendimento e consumo do motor, além de manter o nível de ruído de acordo com a regulamentação.

Veja 5 cuidados básicos com o item:

1 – Na hora da instalação da peça, opte por uma empresa de confiança para realizar o serviço, onde depois, seja possível colocar novamente a original. Em caso de troca, coloque somente peças originais de marcas reconhecidas pelas montadoras e que tenham o selo do INMETRO;

2 – Atente para o barulho do escapamento. Ele não deve ultrapassar os limites de emissão de ruído, que é de 95 dB (A) decibéis para veículos de até nove lugares (passageiro) com motor dianteiro. O grau de ruído é avaliado por um medidor de nível de pressão sonora, também conhecido por decibelímetro;

3 – Muito cuidado ao passar por lombadas ou obstáculos elevados, pontiagudos ou soltos na estrada como, por exemplo, um galho de árvore, pois o escapamento pode ser atingido e danificado;

4 – Não faça o carro pegar no tranco. Essa prática pode deixar a gasolina que não foi queimada escorrer pelo sistema de escapamento e isso pode danificá-lo. Use sempre combustível de qualidade, afinal, solventes misturados à gasolina ou a água colocada no álcool corroem as peças metálicas do escapamento;

5 – Revisão é essencial. Verifique com frequência, os fixadores e abraçadeiras e não deixe de trocar o escapamento caso apresente defeito, falhas ou corrosão.

Faça a manutenção do sistema de exaustão do seu veículo na mecânica geral Widmen. Esperamos você em uma de nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Leia mais:

Dicas para a bateria do carro durar mais:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-bateria-do-carro-durar-mais/

Dicas para manter molas e amortecedores em bom estado:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-molas-e-amortecedores-em-bom-estado/

carro-frio

Dicas para prevenir problemas de bateria em dias frios

Por: Gabriela Rabinovici

Nem só de dias quentes é composto o clima do Brasil. Há épocas e regiões em que a temperatura cai e isso pode refletir no funcionamento do carro, em especial, na bateria. Quando a temperatura está baixa, o motor exige mais energia da bateria para funcionar e equipamentos eletrônicos necessitam de maior amperagem.

No frio, o óleo também fica mais denso, fazendo com que o motor precise de uma força a mais para ligar. Todo esse desgaste pode fazer com que ela não funcione mais. Como no inverno há um maior número de panes elétricas, há também um maior índice de reposição de baterias, cerca de 20% a mais do que em outras estações.

Principais sinais:

Poderá acontecer alterações no funcionamento dos equipamentos do carro, como movimentos desconexos dos ponteiros do painel na hora da partida, oscilação da intensidade das luzes e falha no sistema de som.

Dicas:

De acordo com os especialistas, a durabilidade de uma bateria é, em média, de 2 a 3 anos, mas pode cair pela metade se o dono não tiver alguns cuidados básicos. Veja os principais:

- Caso tenho ficado sem ligar o carro por muitos dias, antes de ligá-lo, desligue todos os aparelhos, como a ventilação, o aquecedor, o som e as luzes para maximizar o potencial de arranque;

- Evite ligar e desligar o carro durante um congestionamento;

- Em um congestionamento, prefira usar o freio de mão, pois pisar no freio em marcha lenta, sucessivamente, exige mais da bateria;

- Não deixe o som automotivo ligado quando o carro estiver desligado;

- Mecânicas especializadas possuem um equipamento específico para realizar os testes de carga. Através dele é possível identificar a vida útil da bateria e do alternador.

Não negligencie as revisões periódicas, elas são fundamentais para identificar problemas e, assim, manter o bom funcionamento do seu automóvel. A Widmen possui equipe especializada para fazer todos os tipos de manutenção no seu carro. Vá até uma das cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Leia mais:

Como dirigir com segurança na neblina:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/como-dirigir-com-seguranca-na-neblina/

Dicas para conduzir com ventos fortes:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-conduzir-com-ventos-fortes/