Arquivo da tag: pneu

Pirelli-Tyres

Dicas para manter os pneus sempre em dia

Por: Gabriela Rabinovici

Pneus são fabricados para rodarem por milhares de quilômetros em diferentes tipos de pista. Eles suportam a carga, amortecem, atuam na frenagem e transmitem força na tração.

Para ampliar a vida útil dos itens e manter a capacidade adequada de frenagem e condução, basta adotar algumas medidas simples de cuidados e manutenção. Veja as principais:

- Cuidados na condução:

Conduza sempre de forma suave, evitando freadas e arrancadas bruscas. Nada de atravessar lombadas e valetas com uma roda de cada vez. Passe sempre em marcha lenta, com as duas rodas dianteiras ao mesmo tempo, dessa forma, seu veículo garante mais estabilidade e absorve melhor os impactos.

- Evite ruas esburacadas

O pneu dura até 40% menos quando se trafega por asfalto muito áspero ou por obstáculos como buracos e paralelepípedos do que sobre asfalto liso. Alta velocidade, acelerações, curvas e frenagens intensas também aceleram o desgaste.

- Verifique a pressão:

Pneus calibrados ajudam na economia de combustível e garantem mais durabilidade, segurança e estabilidade. Lembre-se que a calibragem deve ser feita com os pneus frios, no mínimo, uma vez a cada quinze dias. Confira as condições gerais do estepe e siga sempre as pressões indicadas no manual do fabricante.

- Faça o alinhamento e balanceamento

Pneus de carros desalinhados e desbalanceados sofrem desgaste acelerado e desigual. O alinhamento deve ser feito a cada cinco mil quilômetros ou quando realizar a troca dos pneus, quando houver trepidação das rodas, volante duro ou se o carro for para os lados quando o motorista largar o volante. Já o balanceamento deve ser realizado a cada cinco mil quilômetros ou quando realizar a troca dos pneus, quando fizer o rodízio ou quando houver vibração ou desgaste irregular da banda de rodagem.

- Rodízio periódico

Como os pneus frontais costumam sofrer três vezes mais desgaste que os traseiros, é indicado fazer o rodízio, em média, a cada 10 mil quilômetros. Essa prática tem a função de evitar desgastes irregulares, através da troca de posições entre os pneus.

- Não ultrapasse a carga e a velocidade máxima:

Evite a sobrecarga no veículo e distribua corretamente a carga para evitar danos. Não ultrapasse a velocidade que o pneu suporta, pois isso aumenta a temperatura do item, com o risco de provocar danos severos na banda de rodagem. As informações de carga e velocidade máxima, geralmente, vêm inscritas no flanco do pneu.

- Manutenção no prazo certo:

Faça a manutenção periódica no prazo indicado pelo fabricante do veículo. Para garantir maior segurança nos serviços, escolha uma mecânica especializada, com profissionais altamente qualificados como a Widmen!

Leia mais:

Dicas para manter as rodas cromadas sempre novas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-as-rodas-cromadas-sempre-novas/

O que é o Treadwear do pneu?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/o-que-e-o-treadwear-do-pneu/

pirelli-treadware

O que é o Treadwear do pneu?

Por: Gabriela Rabinovici

Verificar todos os itens periodicamente é uma forma econômica de manter o carro em bom estado de conservação. Os pneus, por exemplo, são uma das partes mais importantes do veículo. Eles têm influência direta no desempenho, segurança e no consumo de combustível. Além dos cuidados necessários com esses itens, é preciso saber qual a hora certa de trocá-los.

O Treadwear Indicator ou TWI é o indicador de durabilidade do pneu. Este índice corresponde à velocidade em que um pneu se desgasta. Para saber qual o índice do pneu do seu carro, basta verificar na lateral do item a inscrição “Treadwear”. Ao lado dela, deverá estar inscrito um número, que corresponde a quanto um pneu resiste.

Os valores variam de 60 a 700, sendo 100, o número de referência. Por exemplo, se o Treadwear do pneu é 200, significa que sua durabilidade equivale ao dobro que em um pneu normal. Portanto, quanto maior for o Treadwear, maior será a duração da peça. Na hora da compra, opte sempre por pneus com alto índice TreadWear.

Manutenção:

É preciso saber que esses valores não são absolutos, pois a durabilidade de um pneu também vai depender de fatores externos, condições da pista e hábitos de direção. Não deixe de fazer a manutenção periódica em uma mecânica especializada, assim o profissional além de analisar o nível de desgaste das peças, informa se é preciso fazer a troca completa do conjunto ou dos dois pneus do eixo traseiro.

Multa:

Rodar com os pneus carecas é arriscado e consta como infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira.

Atenção!

Na hora da troca, lembre-se de escolher pneus de qualidade que atendam às especificações estabelecidas pelo fabricante do veículo.

A Widmen possui as melhores marcas de pneus do mercado e realiza todos os tipos de manutenção no seu carro. Esperamos você em uma das nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Saiba mais:

Pneus Run Flat: dicas de utilização:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pneus-run-flat-dicas-de-utilizacao/

Dicas para a manutenção dos pneus do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-manutencao-dos-pneus-do-carro/

pneu fino

Conheça as vantagens dos pneus de perfil baixo

Por: Gabriela Rabinovici

Cada tipo de carro possui um modelo de pneu que tem seu próprio padrão da banda de rodagem, medidas, índice de carga e velocidade, o que interfere diretamente no conforto, comportamento e dirigibilidade do veículo.

O perfil do pneu é definido pelo porcentual entre a altura e a largura da seção do pneu em milímetros e quanto menor for esse número, mais baixo será o perfil do pneu. Eles geralmente possuem aros a partir de 15 polegadas com perfis iguais ou menores que 55.

Pneus de perfil baixo possuem o assoalho mais próximo do asfalto e são os mais escolhidos para fins estéticos. Carros esportivos, por exemplo, pedem pneus com perfis mais baixos.

Confira 3 vantagens deste tipo de pneu:

- Mais aderência ao piso:

A maior área de tração dá aderência em arrancadas e frenagens em alta velocidade.

- Maior facilidade na execução de manobras:

Por não dobrarem tanto, eles acabam desgarrando menos e dando mais estabilidade em curvas.

- Melhor controle de frenagem:

Principalmente ao dirigir em alta velocidade. Por serem mais largas, as bandas de rodagem escoam um volume maior de água, evitando a aquaplanagem.

Atenção!

Sempre leve em consideração o seu tipo de veículo e consulte o manual, pois o tamanho total do conjunto roda/pneu não pode ser alterado.

Opte sempre por lojas autorizadas da marca do pneu original. Se houve desgaste, faça a troca dos itens o quanto antes para garantir mais estabilidade, conforto, desempenho e economia de combustível.

Pratique sempre a direção defensiva e confira a etiqueta dos pneus para saber como os itens se comportam na água, se ajudam a economizar combustível e quanto barulho fazem ao rodar.

Na Widmen, você encontra os pneus mais confortáveis do mercado e equipe treinada para realizar a troca dos itens com eficiência.

Leia mais:

Rodas com diâmetro maior dão mais estabilidade nas curvas?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/rodas-com-diametro-maior-dao-mais-estabilidade-nas-curvas/

Cuidados necessários ao tunar o carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/cuidados-necessarios-ao-tunar-o-carro/

revisados

7 itens que podem ser revisados pelo motorista

Por: Gabriela Rabinovici

Você sabia que o risco de acidentes triplica em veículos sem manutenção? A afirmação é do Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (Detran-PR), que toma como base, estudo que apurou as causas de acidentes rodoviários pelo país. 80% dos veículos em circulação no Brasil tem algum tipo de problema como pneu careca, lanterna queimada, falta de seta, motores desregulados, entre outros e essa falta de cuidados coloca em risco a segurança de todos.

Avarias no carro podem acontecer e pegar o motorista de surpresa, seja em trajetos curtos ou longas viagens, por isso, você mesmo pode checar alguns itens antes de pegar a estrada.

1 – Combustível:

A pane seca ou falta de combustível no carro, além de transtorno ao motorista gera multa de R$ 130,16, quatro pontos na carteira e até remoção do veículo. O prejuízo também pode ser grande, resultando na queima da bomba de combustível, cujo conserto não é nada barato. Por isso, não deixe de conferir o nível.

2 – Água:

É preciso verificar o nível de água do motor, pelo menos, uma vez por mês. Sem água e fluido, a junta do cabeçote queima e, se o carro continuar a rodar, o motor pode fundir.

3 – Parte elétrica:

Antes de sair verifique a buzina, luzes, sistema de som e ar-condicionado. Falhas podem indicar que algo pode estar desconectado, colaborando para possíveis acidentes e gastos a mais com peças novas.

4 – Pneus:

Fazer a manutenção regular garante maior durabilidade, estabilidade e segurança. Não se esqueça da calibragem, alinhamento, balanceamento, rodízio e substituição no prazo indicado.

5 – Óleo:

Para garantir a lubrificação, limpeza e proteção do motor é necessário fazer a troca de óleo de acordo com o prazo recomendado pela montadora. O óleo vencido pode oxidar e até fundir o motor, causando prejuízos de até 5 mil reais.

6 – Cinto de segurança:

Fique atento aos engates, pois eles precisam estar bem presos à carroceria do veículo. Se o item estiver apertado ou frouxo demais, deve-se resolver o problema em uma loja especializada;

7 – Palhetas do para-brisa:

Verifique atentamente as palhetas, pois quando ressecadas causam excesso de barulho e arranhões nos vidros, prejudicando a visibilidade do motorista. A peça é barata e a substituição pode evitar prejuízos maiores.

A Widmen possui equipe especializada para fazer todos os tipos de manutenção no seu carro. Vá até uma das cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

 

Leia mais:

Dicas de manutenção preventiva:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-de-manutencao-preventiva/

A importância de manter a pressão ideal dos pneus:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/a-importancia-de-manter-a-pressao-ideal-dos-pneus/

pneu pirelli preto

Por que os pneus são pretos?

que muitos pensam, ele não é composto por apenas um tipo de material. Um pneu pode ser fabricado com mais de 15 tipos diferentes de borracha e cada uma tem uma função (dar firmeza, segurança, vedação etc).

À borracha pode ser adicionado enxofre, catalisadores, óleos, agentes antienvelhecimento, sílica e o negro de fumo. Este último é semelhante à fuligem e adicionado como um reforço para a borracha natural, influenciando também na sua coloração.

Fabricado industrialmente há quase 150 anos, no início, o negro de fumo era utilizado como pigmento no segmento de tintas, mas hoje, é especialmente utilizado na fabricação de pneus, sendo produzido em diferentes tipos e fornecendo diferentes tonalidades de preto.

Mas ele não é responsável somente por dar a cor preta ao pneu, sua utilização contribui para a durabilidade do item, aderência ao piso, resistência ao rolamento e equilíbrio de temperatura. No entanto, é a mistura com outros compostos que garante a qualidade e performance final do pneu. Vale citar que o negro de fumo responde, em média, por mais de 20% do peso do pneu.

É possível fabricar pneus coloridos?

Sim. Através da utilização de pigmentos e sílica, é possível obter pneus coloridos, como os que estão presentes em algumas bicicletas infantis. Mas por disfarçar melhor a sujeira, a preferência do público consumidor continua a ser o preto.

Dica:

O famoso “pretinho” é um produto complementar à limpeza e trata-se de uma solução usada para deixar os pneus do seu automóvel ainda mais pretos, com aparência de novo, sem sujeira. Alguns desses produtos prometem ainda conservar a borracha devido à uma camada protetora que evita o ressecamento do material.

A Widmen possui grande variedade de pneus Pirelli de alta qualidade para diferentes tipos de veículos.

Leia mais:

Conheça as características de cada pneu:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-as-caracteristicas-de-cada-pneu/

Dicas para a manutenção dos pneus do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-manutencao-dos-pneus-do-carro/

pirelli-pneu

Conhecendo as características do pneu

Por: Gabriela Rabinovici

Os pneus são itens de extrema importância e a escolha correta da peça é deteminante para o bom desempenho e segurança do carro. Independentemente do tipo de veículo para que sejam destinados, os pneus devem apresentar características que reforçam a sua qualidade, afinal ele é o único elemento de contato entre o veículo e a estrada.

Confira as principais:

- Marcações laterais:

Além do nome da marca e da linha, na lateral dos pneus é possível encontrar a medida e as características do item, como largura nominal, relação entre a altura nominal da secção e a largura nominal da secção, a estrutura ou o código de construção, o diâmetro do aro e o índice de carga e velocidade.

- Distância de frenagem:

Este fator está relacionado à pressão do pneu. Em uma velocidade de 100km/h, a distância de frenagem com pneus corretamente inflados será de 40m. Já com os pneus murchos, a distância aumenta para 42,2m. O desempenho, consequentemente, aumenta em aproximadamente 6%, igual a 2,4m.

- Desgaste do pneu:

A pressão de ar incorreta causa desgaste irregular do item. Um pneu com pressão muito baixa tem 85% de vida útil, causado o desgaste da borda e risco de dano estrutural. Já quando a pressão está muito alta, há 90% de vida útil, causando desgaste no centro do pneu. Mantenha sempre a pressão correta!

- Integridade do pneu:

Um pneu é feito de borracha, aço e fibras, no entanto, fatores como objetos cortantes, impactos intensos, maus tratos, pressão incorreta e altas temperaturas podem causar defeitos estruturais visíveis e invisíveis. Opte sempre por pneus de boa qualidade, tenha cuidados específicos e ao primeiro sinal de dano procure uma mecânica especializada.

- Profundidade do sulco:

O chamado TWI (Tread Wear Indicator ou Indicador de Desgaste da Banda de Rodagem), que consiste em uma pequena saliência de borracha localizada no interior do sulco do pneu, especificamente na banda lateral externa do item. A legislação brasileira estabelece que os sulcos dos pneus tenham, no mínimo, 1,6 milímetros de profundidade para que o motorista trafegue sem riscos de aquaplanagem, perda de estabilidade e acidentes. Trafegar com eles em mau estado acarreta multa de R$ 195,23 mais cinco pontos na carteira de habilitação.

A Widmen oferece uma gama de pneus Pirelli com alta resistência e durabilidade para o seu veículo. Vá até uma de nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Fique por dentro:

Tração do pneu: como funciona?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/tracao-do-pneu-como-funciona/

Pneus murchando: conheça as principais causas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pneus-murchando-conheca-as-principais-causas/

pirelli-fabrica

Saiba mais sobre o processo de fabricação de pneus

Por: Gabriela Rabinovici

Pneus são fabricados para rodarem por milhares de quilômetros em diferentes tipos de pista. Eles suportam a carga, amortecem, atuam na frenagem e transmitem força na tração. O que muitos não sabem é que o item não é composto apenas por um tipo de material.

Um pneu pode ser fabricado com mais de 15 tipos diferentes de borracha e cada uma tem uma função (dar firmeza, segurança, vedação etc). À borracha pode ser adicionado enxofre, catalisadores, óleos, agentes antienvelhecimento, negro de fumo e até sílica. O item inclui ainda camadas de poliéster, náilon e aço.

As partes do pneu como lona têxtil e as lonas de aço são emborrachadas por um processo chamado calandragem, o talão é produzido nas isoladoras e os demais componentes também são preparados separadamente antes de serem agrupados numa máquina de construção especial. Na montagem final são aplicadas então, as lonas de aço e a banda de rodagem, previamente cortadas, resultando no pneu tal como conhecemos.

Vale mencionar que o item é inspecionado manualmente por profissionais e por máquinas especializadas. Além da superfície, é verificado o seu interior através de raios-X. Depois da checagem, as primeiras unidades são testadas nos protótipos do veículo que será lançado.

Curiosidade:

Os “pelinhos” presentes na banda de rodagem dos pneus consistem no excesso de borracha que escorre do molde quando o pneu é fabricado e não influenciam no desempenho do item.

Composição dos pneus eco-friendly:

Fazer uso de materiais eco-friendly é uma maneira de diminuir os gastos e o impacto ambiental. Os chamados pneus “verdes” são fabricados com materiais derivados do petróleo e sílica, proveniente da areia, que reduzem o consumo e a emissão de poluentes. Isso acontece, porque tais materiais minimizam a temperatura, ocasionando menor desgaste e exigindo menos do motor.

A Widmen possui grande variedade de pneus Pirelli de alta qualidade para diferentes tipos de veículos.

Leia mais:

Conheça as características de cada pneu:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-as-caracteristicas-de-cada-pneu/

Dicas para a manutenção dos pneus do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-manutencao-dos-pneus-do-carro/

revisao carro

Dicas para evitar prejuízos com o carro

Por: Gabriela Rabinovici

Carros trazem enorme comodidade, mas também podem apresentar problemas inesperados, principalmente, quando a manutenção não é feita regularmente. Agir de forma preventiva, significa mais economia, desempenho, segurança e menos dor de cabeça.

Para evitar prejuízos com danos em componentes, não deixe de fazer a revisão periódica e atentar aos seguintes itens:

- Combustível:

A pane seca ou falta de combustível no carro, além de transtorno ao motorista gera multa de R$ 130,16, quatro pontos na carteira e até remoção do veículo. O prejuízo também pode ser grande, resultando na queima da bomba de combustível, cujo conserto não é nada barato.

- Água:

É preciso verificar o nível de água do motor, pelo menos, uma vez por mês. Sem água e fluido, a junta do cabeçote queima e, se o carro continuar a rodar, o motor pode fundir. Para realizar o conserto, o gasto será alto.

- Parte elétrica:

Falhas na buzina, nas luzes, sistema de som e ar-condicionado indicam que algo pode estar desconectado, colaborando para possíveis acidentes e gastos a mais com peças novas.

- Pneus:

Fazer a manutenção regular garante maior durabilidade, estabilidade e segurança. Não se esqueça da calibragem, alinhamento, balanceamento, rodízio e substituição no prazo indicado.

- Óleo:

Para garantir a lubrificação, limpeza e proteção do motor é necessário fazer a troca de óleo de acordo com o prazo recomendado pela montadora. O óleo vencido pode oxidar e até fundir o motor, causando prejuízos de até 5 mil reais.

- Palhetas do para-brisa:

Esses itens precisam ser trocados anualmente, pois quando ressecados causam excesso de barulho e arranhões nos vidros, prejudicando a visibilidade do motorista. A peça é barata e a substituição pode evitar prejuízos maiores.

A Widmen possui equipe especializada para fazer todos os tipos de manutenção no seu carro. Vá até uma das cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Leia mais:

Dicas de manutenção preventiva:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-de-manutencao-preventiva/

A importância de manter a pressão ideal dos pneus:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/a-importancia-de-manter-a-pressao-ideal-dos-pneus/

velocidade pneu

Como saber a velocidade máxima que o pneu suporta?

Por: Gabriela Rabinovici

Na lateral de um pneu, o motorista pode encontrar um conjunto de códigos alfanuméricos. Através dele, é possível saber a marca, série, medidas, limite de carga, velocidade máxima, entre outras informações necessárias na hora de adquirir um novo jogo de pneus.

A velocidade máxima, em especial, indica a velocidade máxima que um automóvel pode atingir com aquele composto e em segurança. Caso esse limite seja excedido, o pneu pode até explodir. Portanto, saber identificar o índice de velocidade máxima é importante para evitar desgastes precoces e possíveis acidentes. Ele geralmente é representado pela última letra do código.

Conheça os símbolos de velocidade:

L – 120 km/h
M – 130 km/h
N – 140 km/h
P – 150 km/h
Q – 160 km/h
R – 170 km/h
S – 180 km/h
T – 190 km/h
U – 200 km/h
H – 210 km/h
V – 240 km/h
W – 270 km/h
Y – 300 km/h

O pneu 195/55R15 85V, por exemplo, é o modelo de fábrica da maioria dos carros, no entanto, muitos motoristas preferem substituí-lo pelo 195/60R15 85H, modelo 19,5 mm mais alto e com paredes mais largas, que oferece mais estabilidade e conforto. Enquanto o primeiro é considerado de alta performance, de classificação “V”, suportando velocidades de até 240 Km/h, o segundo tem índice “H” e não reage tão bem à velocidade, tendo limite de 210 Km/h.

O índice adequado é aquele que suporta uma velocidade igual ou superior ao do pneu original, nunca deve-se utilizar um pneu com índice de velocidade inferior ao do pneu original do veículo. Para não errar, consulte o manual do fabricante ou confira o código no flanco de um dos pneus para comparar com a tabela dos índices de velocidade.

Atenção!

Faça a troca e a manutenção do seu conjunto de pneus na Widmen, a mecânica geral onde você encontra itens de qualidade e equipe certificada.

Leia mais:

Aprenda a ler o chassi do seu carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/aprenda-a-ler-o-chassi-do-seu-carro/

Entenda o que é o offset de uma roda:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/entenda-o-que-e-o-offset-de-uma-roda/

pneu cicatriza

Saiba mais sobre o pneu que “cicatriza” sozinho

Por: Gabriela Rabinovici

Quando se trata de carro, a tecnologia nem sempre é supérfluo. O que alguns consideram luxo, pode ser necessário, inclusive para a segurança dos passageiros. Pensando nisso, Cientistas de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveram um tipo de borracha que dará ao pneu, a capacidade de “cicatrizar” sozinho.

A inovação promete ajudar os motoristas em um momento muito comum: quando o pneu fura e precisa ser substituído imediatamente. Ao utilizar o produto, é possível continuar o trajeto normalmente.

A borracha convencional é feita de polímeros conectados por ligações que não podem ser refeitas quando são partidas. Para contornar esse desafio, os pesquisadores desenvolveram uma espécie de borracha híbrida, com polímeros ligados por uma espécie de “corda” molecular.

O resultado é um material ao mesmo tempo forte e flexível, que quando submetido a uma punção não fura, já que seus fios fibrosos permanecem conectados.

A universidade requereu a patente dessa tecnologia, que pode ter muitos usos no setor automotivo. Um deles é justamente em pneus.

A Pirelli possui uma tecnologia parecida, a “Seal Inside” (S.I.), que permite aos motoristas continuar a viagem se houver furo de até quatro milímetros no pneu. Após o item ter sofrido perfuração por objeto externo, o veículo pode continuar a andar sem que ocorra perda de pressão do pneu. O produto evita 85% dos acidentes causados por perdas bruscas de pressão.

Os pneus com tecnologia Seal Inside da Pirelli podem ser utilizados em qualquer tipo de roda e em todos os automóveis. Vá até uma das unidades da Widmen e garanta o seu Pirelli.

Fique por dentro:

Pneus Run Flat: dicas de utilização:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pneus-run-flat-dicas-de-utilizacao/

Mobilidade inteligente: invenções que trazem mais conforto e praticidade ao motorista:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/mobilidade-inteligente-invencoes-que-trazem-mais-conforto-e-praticidade-ao-motorista/