Arquivo da tag: manutenção do veículo

embreagem

Dicas para preservar a embreagem do carro

Por: Gabriela Rabinovici

A embreagem faz parte do sistema de transmissão do veículo e fica localizada entre o motor e a caixa de câmbio do carro. Ela tem como principais funções colocar o veículo em movimento, facilitar o engate das marchas, interrompendo o fluxo da força entre o motor e a caixa de câmbio, proteger a transmissão e o motor contra sobrecargas, além de diminuir ruídos e desgastes dos componentes.

Para que haja durabilidade e eficiência do sistema é importante seguir as dicas abaixo:

- Saia sempre em primeira marcha:

Muitos motoristas saem de um engarrafamento ou parada em segunda marcha. Essa prática reduz a vida útil do disco de embreagem.

- Não acelere bruscamente:

Acelerar mais que o necessário provoca a fricção excessiva dos componentes, cheiro de queimado e a rápida deterioração do sistema de embreagem.

- Atenção às irregularidades da pista:

Ao se deparar com um buraco ou uma lombada, é necessário ter alguns cuidados, como reduzir a marcha antes do impacto. O ideal é colocar na marcha adequada e tirar o pé da embreagem.

- Não descanse o pé no pedal da embreagem:

Essa prática provoca o superaquecimento do sistema e afasta o platô do disco, gerando o lixamento do disco.

- Atenção ao parar em ladeiras:

Em ladeiras, não “segure” o carro na embreagem. Utilize o freio de mão para auxiliar no arranque.

- Cuidado com a sobrecarga:

Ao transportar peso acima do que o seu carro está homologado será preciso maior aderência do disco ao platô, gerando maior desgaste da embreagem.

- Aposte na manutenção preventiva:

Evite surpresas no trajeto! Com a revisão periódica, você garante que todas as peças do carro sejam verificadas e que tudo esteja em ordem para que o veículo tenha a melhor performance.

Problemas com a embreagem ou caixa de marchas? Procure uma oficina mecânica de confiança como a Widmen!

Saiba mais:

Conheça alguns itens obrigatórios inspecionados na vistoria:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-alguns-itens-obrigatorios-inspecionados-na-vistoria/

Dicas para manter os pneus sempre em dia:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-os-pneus-sempre-em-dia/

pintura automotiva

Como manter a pintura automotiva em bom estado

Por: Gabriela Rabinovici

Riscos e manchas na lataria dos veículos são o pesadelo de muitos motoristas. Diversos agentes podem danificar a pintura facilmente, como chuvas de granizo, quedas de galhos, sementes e frutas de árvores, pequenas colisões, raspagem em outros carros e até mesmo resíduos do asfalto.

Mas como proteger a pintura e deixá-la intacta por muito mais tempo para garantir um melhor valor de revenda? Confira as principais dicas:

- Seja cauteloso, dirija com prudência, estacione com cuidado e evite deixar o carro estacionado a céu aberto;

- Cuidado com a lavagem automática. Rolos passam por todo o carro a uma grande velocidade, o que pode causar arranhões e outros danos na pintura, ainda mais quando as cerdas dos rolos não passam por uma manutenção periódica. Prefira a lavagem manual;

- Na hora de secar o carro após a lavagem, cuidado com panos sujos e puídos. O pano ideal para a limpeza do carro é o de microfibra, pois não riscam a pintura;

- Durante o abastecimento, verifique se ocorreram respingos de gasolina, diesel ou etanol sobre a pintura. Se isso acontecer, remova imediatamente com água e sabão neutro;

- Polir o carro ajuda a eliminar riscos e manchas, no entanto, o procedimento não deve ser feito exageradamente. É recomendado realizá-lo, no máximo, três vezes no mesmo automóvel durante toda sua vida útil;

- Usar uma boa capa automotiva pode ser uma saída para proteger a pintura do carro que fica estacionado a céu aberto. Prefira as de polietileno especial texturizado que possuam ventilação para que não haja acúmulo de umidade e a formação de manchas na pintura.

Cuidado extra com a pintura branca:

Carros brancos mancham com facilidade, por isso, nunca lave-o no sol ou com a lataria quente, pois o calor causa manchas na pintura devido ao sabão. Deve-se fazer uso de produtos específicos para a limpeza de automóveis, evitando materiais que tenham solvente à base de petróleo na sua composição e produtos abrasivos, como sabão em pó. Evite também o detergente de cozinha.

Leia mais:

Saiba como proteger seus bancos de couro do envelhecimento:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-como-proteger-seus-bancos-de-couro-do-envelhecimento/

Dicas para manter as rodas cromadas sempre novas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-as-rodas-cromadas-sempre-novas/

saúde carro

Dicas para prolongar a saúde do carro

Por: Gabriela Rabinovici

Carros são considerados bens de consumo duráveis e, por isso, o esperado é que tenham uma longa vida útil, no entanto, problemas podem aparecer e alguns deles são muito comuns, principalmente, quando há falta de cuidados.

As principais recomendações são: dirigir de forma correta e defensiva, ficar atento aos sinais que o carro dá e fazer a revisão periódica em uma mecânica especializada.

Lembre-se que agir de forma preventiva, significa mais economia, desempenho, segurança e menos dor de cabeça, por isso, siga essas dicas:

- Evite alguns hábitos:

Dirigir com o pé apoiado no pedal da embreagem, acelerar e frear bruscamente, esquecer o afogador puxado, sair em segunda marcha, descer na “banguela”, passar em quebra-molas na diagonal, descansar a mão sobre a alavanca do câmbio são hábitos que podem aposentar o seu veículo mais cedo.

- Cuidado ao estacionar:

Mantenha uma distância mínima do meio-fio e evite apoiar as rodas na guia, pois essa prática deforma e esvazia os pneus.

- Evite a popular “chupeta” na bateria:

Em situações de emergência, muitos recorrem à “chupeta” na bateria do carro, no entanto, essa prática pode queimar a central de injeção, reguladores de tensão ou outras peças eletroeletrônicas do veículo. O correto é procurar uma mecânica especializada para retirar a bateria do veículo, carregá-la fora e depois colocar novamente no lugar ou, se for o caso, trocar a peça.

- Verifique o TWI dos pneus:

É necessário verificar se os sulcos estão dentro do limite de segurança estabelecido pela legislação brasileira, de 1,6 mm de profundidade, do contrário, o veículo perde estabilidade, estando suscetível à aquaplanagem e acidentes. Faça também a calibragem, alinhamento, balanceamento, rodízio e substitua-os no prazo indicado;

- Preze pela limpeza:

Poeira, lama, fezes de aves, urina de cachorro e maresia são prejudiciais à lataria e às peças do veículo. Vale escolher uma empresa de confiança para realizar a lavagem para evitar arranhões e manchas na pintura.

- Utilize combustível de qualidade:

Abasteça em postos de confiança, não faça uso de combustível adulterado e fique atento aos preços muito baixos, pois o produto pode ser ruim. Gasolina e etanol de qualidade garantem mais desempenho ao motor e durabilidade às velas.

A Widmen possui equipe qualificada para fazer a revisão regular do seu veículo.

Fique por dentro:

Conheça os benefícios da direção segura:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-beneficios-da-direcao-segura/

Saiba como proteger seus bancos de couro do envelhecimento:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-como-proteger-seus-bancos-de-couro-do-envelhecimento/

ferrugem

Dicas para proteger o carro da ferrugem

Por: Gabriela Rabinovici

A ferrugem é o resultado da oxidação do ferro. Este metal em contato com o oxigênio presente na água e no ar se oxida e desta reação surge a ferrugem que deteriora pouco a pouco o material original.

Esse problema pode atingir diversas peças de um carro, como a lataria e os componentes do motor e entre as principais causas estão a umidade e a maresia, por isso, quem mora em cidade litorânea, por exemplo, deve redobrar os cuidados com o veículo.

Lembre-se que a ferrugem não um mero problema estético, em estágio avançado, ela pode colocar em risco a segurança e a integridade física do condutor e de todos os passageiros.

Confira as dicas a seguir e mantenha seu carro longe desse mal:

- Após a lavagem do veículo, seque bem toda a lataria, borrachas e partes metálicas;

- Mantenha o carro em local limpo, arejado e seco. Caso não tenha garagem, utilize uma capa de proteção própria para seu veículo;

- Antes de deixar o carro parado por muito tempo, lave-o bem e encere-o com uma cera protetora;

- Seu carro apresenta amassados ou arranhões? Corrija o defeito o quanto antes para evitar o aparecimento de ferrugem;

- Cuidado com borrachas desgastadas e ressecadas. Caso estejam em mau estado, podem causar infiltrações e, consequentemente, ferrugens;

- Voltou do litoral? Então faça uma boa lavagem no veículo. Já se você reside em área litorânea, vale lavar o carro uma vez por semana e recorrer a serviços periódicos de polimento e cristalização.

Existem diversos produtos antiferrugem que podem ser facilmente encontrados no mercado automotivo. Eles podem ser aplicados diretamente sobre a ferrugem do veículo sem precisar de lixamento, mas não se esqueça de comprá-los sempre em lojas especializadas.

Notou uma mancha de ferrugem em seu carro? Evite receitas caseiras! O mais indicado é levar o veículo a uma mecânica geral para que o problema seja solucionado com rapidez e eficiência.

Conte com os profissionais da Widmen!

Leia mais:

7 itens que podem ser revisados pelo motorista:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/7-itens-que-podem-ser-revisados-pelo-motorista/

Os carros mais apropriados para cada tipo de viagem:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/os-carros-mais-apropriados-para-cada-tipo-de-viagem/

ruido

Ruídos ao frear: conheça as principais causas

Por: Gabriela Rabinovici

Quem nunca teve problemas com ruídos no veículo sem saber o porquê? Decifrar esses sons é a chave para identificar o problema, prolongar a vida útil de vários componentes e, claro, evitar acidentes.

O sistema de freios conta com uma série de componentes que atuam em conjunto de modo a realizar a frenagem, tais como o cilindro mestre (responsável pelo fornecimento de fluido), os tubos de metal (por onde passa o fluido), o pedal de freio, os cilindros de roda, as pastilhas, os discos e os pistões.

Não é incomum que os freios comecem a fazer barulho repentinamente, mas por que isto acontece?

- Desgaste da pastilha de freio:

O barulho é agudo e parece com um assobio. Geralmente, é ouvido ao parar o carro. Esse desgaste acontece, principalmente, pelas constantes freadas em engarrafamentos ou mesmo pelo tempo de uso. A peça dura em torno de 25 mil quilômetros.

- Defeito no disco de freio:

O disco é fixado à roda do veículo e tem como função diminuir o movimento do conjunto ao entrar em contato com as pastilhas. Se essa peça estiver com defeito, com superfície irregular ou empenado, surge o ruído.

- Nível de óleo baixo:

Mantenha o óleo sempre em boas condições. O fluido de freio tem validade e deve ser trocado a cada dois anos. Caso o motorista não faça esta troca, alguns elementos do freio podem oxidar, resultando também em ruídos.

- Acúmulo de sujeira:

O acúmulo de sujeira causado por dias chuvosos ou pela travessia em pontos de alagamentos pode provocar ruídos. Nesse caso é recomendado fazer uma limpeza profissional, ou em casos mais complicados, realizar a troca de peças.

- Outras causas:

Há ainda outras causas, como pinos das pinças de freio com folga, buchas das bandejas estouradas, buchas das barras estabilizadoras, torre do amortecedor solta, entre outros.

Manutenção:

Caso apareça algum ruído suspeito no seu carro, o melhor a fazer é ir de imediato à uma mecânica geral. Suas informações serão cruciais para o profissional achar a origem do ruído mais facilmente.

Evite ruídos desagradáveis! Faça a manutenção periódica do seu veículo na Widmen! Estamos localizados no Recreio, Barra, Botafogo, Tijuca e Niterói.

Saiba mais:

Desgaste na embreagem: como evitar?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/desgaste-na-embreagem-como-evitar/

Saiba identificar problemas na embreagem:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-identificar-problemas-na-embreagem/

Widmen_revisao

7 sinais de que seu carro precisa de manutenção

Por: Gabriela Rabinovici

Quem possui um carro, sabe que ele oferece comodidade, mas precisa de cuidados. Realizar a manutenção é imprescindível para garantir segurança e manter o bom funcionamento de todos os itens. Afinal, sem ela, o risco de acidentes pode triplicar.

Para saber o momento certo de recorrer à manutenção, basta conferir o prazo no manual do proprietário, mas vale também, atentar para alguns sinais, como:

1 – Aquecimento:

Pode haver danos na ventoinha, bomba d’água ou ainda falta de circulação da água pelo circuito ou falta de refrigeração do radiador. Neste caso, o indicado é solicitar o reboque e levar o carro a uma mecânica especializada para averiguar a causa do superaquecimento.

2 – Ruídos:

Os barulhos podem estar vindo da suspensão, do freio, do rolamento das rodas, do motor ou outros itens. A recomendação é o reparo ou a substituição de componentes para se evitar problemas nos discos e falhas no sistema.

3 – Pneus:

Como em qualquer produto, os materiais que compõem o item estão sujeitos ao desgaste pela utilização, mas também sofrem com a ação do tempo e pelas variações de temperatura e do ambiente. Fique de olho no TWI (Tread Wear Indicator) ou “Indicador de Desgaste da Banda de Rodagem” (pequena saliência de borracha no interior do sulco do pneu).

4 – Carro puxando para um dos lados:

Este é um sintoma comum quando o carro não está alinhado. É preciso verificar também, a calibragem dos pneus, suspensão e peças do sistema de direção.

5 – Desempenho:

Gasolina e etanol de qualidade garantem mais desempenho ao motor e durabilidade às velas. Evite combustível adulterado, pois ele é um dos principais motivos para a baixa de potência.

6 – Vazamentos:

Leve o veículo a uma mecânica especializada imediatamente ao encontrar marcas de água, óleo ou combustível no chão. O problema pode ser furo, mangueiras ressecadas, tampa do reservatório mal encaixada, rachadura do recipiente do líquido de arrefecimento, entre outros.

7 – Falhas na parte elétrica:

Falhas na bateria, motor de partida, lâmpadas, alternador e fusíveis do carro podem ocasionar multas e acidentes. Faça a troca dos itens ao notar o problema.

Dica:

Adote a condução defensiva diariamente. Um motorista zeloso e paciente garante o bom estado do automóvel e o bem-estar dos ocupantes.

A Widmen possui equipe especializada para fazer todos os tipos de manutenção no seu carro. Esperamos você em uma das nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Manutenção preventiva, corretiva e preditiva: entenda a diferença:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/manutencao-preventiva-preditiva-e-corretiva-entenda-a-diferenca/

Dicas para a manutenção dos pneus do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-manutencao-dos-pneus-do-carro/

filtro-de-combustível

Saiba mais sobre o filtro de combustível

Por: Gabriela Rabinovici

O filtro de combustível é responsável por captar as impurezas do álcool ou da gasolina antes do combustível queimar. Ele fica localizado entre o tanque e o motor e é essencial para evitar que partículas acumuladas durante o transporte e armazenamento, como pó, ferrugem, água e sujeira no tanque do veículo cheguem à bomba de combustível e ao bico injetor.

A peça garante que não ocorra a diminuição da passagem do combustível e o aumento da emissão de dióxido de carbono para a atmosfera, no entanto, quando está vencida ou danificada pode comprometer a bomba de combustível e sujar o sistema de injeção, especialmente os bicos injetores, provocando falhas e alterações no consumo.

Resíduos acumulados proveniente do uso de combustíveis de baixa qualidade podem comprometer o sistema de injeção, por isso, abasteça sempre em postos de confiança e certifique-se sobre a qualidade do combustível utilizado.

Fique atento aos sinais!

Caso note que há engasgue na aceleração, marcha lenta ou irregular, ferrugem no filtro ou impossibilidade de acionamento, leve imediatamente seu veículo a uma mecânica especializada para que o profissional esvazie o tanque, realize uma limpeza e troque o filtro de combustível. É possível que seja feita também, a troca de mangueiras de pressão, bomba e, em casos mais graves, a troca de pistão e válvulas.

Troca periódica dos componentes:

Lembre-se que a cada 10 mil a 15 mil quilômetros rodados é preciso trocar o filtro de combustível e a cada 20 mil quilômetros rodados realizar a limpeza dos bicos injetores. Verifique esta informação e o modelo do filtro no manual do proprietário.

Não tente fazer a troca do item sozinho, pois o sistema pode ser danificado. A Widmen é a mecânica especializada para realizar a manutenção e troca de todos os filtros do seu veículo com qualidade e eficiência.

Saiba mais:

A importância da higienização interna do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/a-importancia-da-higienizacao-interna-do-carro/

Dicas de manutenção preventiva:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-de-manutencao-preventiva/

motor de arranque

Como funciona o motor de arranque?

Por: Gabriela Rabinovici

Conhecido também como motor de partida, o motor de arranque tem como função impulsionar o motor quando este ainda está parado. Ele é alimentado com um cabo positivo ligado diretamente da bateria e um negativo ligado à carroceria do veículo, e é acionado quando o condutor do automóvel gira a chave totalmente.

Alguns fatores são necessários para que a rotação seja efetiva: o atrito nos mancais, os tipos de óleo lubrificante, tipo de preparação da mistura ar-combustível, taxa de compressão, quantidade de cilindros, temperatura externa e componentes móveis.

O motor de arranque é composto por nove peças: massas polares, carcaça, bobinas de campo, suporte de escovas, induzido, pinhão de engrenamento, solenóide, alavanca de acionamento e tampas.

Dificilmente o motor será uma peça de trocas sucessivas, no entanto, ele não está livre de apresentar problemas que, em geral, estão ligados à má utilização. Se há dificuldade em manter o motor de partida acionado, é possível que haja algum problema na ignição do motor, nas bobinas de ignição, nas velas de ignição ou no combustível utilizado.

A recomendação é, durante a partida, não fazer o esforço excessivo de girar a chave e mantê-la acionada por mais de 10 segundos. O correto é esperar por dois minutos para que o motor de partida resfrie e, em seguida, tentar novamente.

Manutenção preventiva:

Confira no manual do fabricante, os intervalos de manutenção e itens a serem checados conforme a quilometragem do carro.

Dicas:

- Nunca utilize peças usadas, recondicionadas ou paralelas. É importante que todo e qualquer reparo sempre seja feito com peças originais;

- Não lave as peças do motor, utilize apenas um pano seco para tirar o acúmulo de sujeira;

- Solicite ao profissional especializado que, além do motor, verifique também, as condições da bateria, do sistema elétrico e da chave de ignição do veículo.

Garanta mais tranquilidade e segurança no trânsito. Faça a manutenção periódica do seu veículo na Widmen! Estamos localizados no Recreio, Barra, Botafogo, Tijuca e Niterói.

Leia mais:

Dicas para aumentar a durabilidade do motor:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-aumentar-a-durabilidade-do-motor/

Saiba como funciona o motor turbo de um carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-como-funciona-o-motor-turbo-de-um-carro/

escapamento2

5 cuidados com o escapamento automotivo

Por: Gabriela Rabinovici

O escapamento faz parte do sistema de exaustão do veículo e tem como função, transformar os gases nocivos em menos poluentes, eliminando-os após a queima nos cilindros. É ele também, que minimiza o barulho do motor e evita que gases tóxicos invadam o interior do veículo.

Formado por quatro partes: coletor, catalisador, silenciador intermediário e silenciador traseiro, o sistema precisa de manutenção preventiva (a cada três meses ou 20 mil quilômetros), pois o mau funcionamento das peças podem prejudicar o desempenho do motor.

Cuidados com o escapamento contribuem para o bom rendimento e consumo do motor, além de manter o nível de ruído de acordo com a regulamentação.

Veja 5 cuidados básicos com o item:

1 – Na hora da instalação da peça, opte por uma empresa de confiança para realizar o serviço, onde depois, seja possível colocar novamente a original. Em caso de troca, coloque somente peças originais de marcas reconhecidas pelas montadoras e que tenham o selo do INMETRO;

2 – Atente para o barulho do escapamento. Ele não deve ultrapassar os limites de emissão de ruído, que é de 95 dB (A) decibéis para veículos de até nove lugares (passageiro) com motor dianteiro. O grau de ruído é avaliado por um medidor de nível de pressão sonora, também conhecido por decibelímetro;

3 – Muito cuidado ao passar por lombadas ou obstáculos elevados, pontiagudos ou soltos na estrada como, por exemplo, um galho de árvore, pois o escapamento pode ser atingido e danificado;

4 – Não faça o carro pegar no tranco. Essa prática pode deixar a gasolina que não foi queimada escorrer pelo sistema de escapamento e isso pode danificá-lo. Use sempre combustível de qualidade, afinal, solventes misturados à gasolina ou a água colocada no álcool corroem as peças metálicas do escapamento;

5 – Revisão é essencial. Verifique com frequência, os fixadores e abraçadeiras e não deixe de trocar o escapamento caso apresente defeito, falhas ou corrosão.

Faça a manutenção do sistema de exaustão do seu veículo na mecânica geral Widmen. Esperamos você em uma de nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Leia mais:

Dicas para a bateria do carro durar mais:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-bateria-do-carro-durar-mais/

Dicas para manter molas e amortecedores em bom estado:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-molas-e-amortecedores-em-bom-estado/

cambagem

Quando realizar a cambagem dos pneus?

Por: Gabriela Rabinovici

Manter a correta geometria do veículo é essencial para garantir mais segurança e uma boa dirigibilidade. Para que o peso do carro esteja distribuído corretamente sobre a banda de rodagem é preciso que o câmber, como é chamado o ângulo de inclinação da roda, esteja bem ajustado.

As alterações no ângulo podem acontecer quando costuma-se trafegar por vias esburacadas, quando há colisão com um obstáculo ou quando são feitas mudanças na suspensão, mas não é só neste momento que é necessário realizar a cambagem.

O procedimento é indicado após a troca dos pneus ou quando eles apresentam desgaste irregular, quando há vibração no volante, o veículo está puxando para algum lado ou caso o motorista esteja com dificuldade para manter a trajetória e também há cada 10 mil quilômetros ou como indicado no manual do fabricante.

O profissional especializado deverá analisar o manual de reparação de cada modelo, pois muitos automóveis necessitam de ferramentas especiais e procedimentos específicos como aplicação de carga sobre a suspensão. O custo da correção sempre dependerá do tipo, linha e tamanho do carro.

Atenção!

- Dirija com cautela! Pequenos impactos podem causar grandes estragos. Cuidado com o choque do pneu com calçadas, assim como buracos na pista. Dirigir bruscamente fazendo curvas e manobras forçadas sobrecarrega a suspensão e a direção, desalinhando os pneus.

- Lembre-se que quando as rodas estão desalinhadas, há o desgaste anormal dos pneus e isto propicia um maior consumo de combustível, além de instabilidade, aumentando o risco de acidentes.

Dicas:

- Uma análise rápida pode indicar se o seu carro precisa de ajustes. Olhe de frente para o seu veículo: as rodas devem estar o mais próximas possível de 90º, ou seja, em ângulo reto.

- É recomendado efetuar a cambagem junto com o alinhamento e balanceamento, assim seu carro sai da revisão perfeitamente regulado, com o devido conforto e desempenho.

Problemas com a geometria do seu carro? A oficina mecânica especializada Widmen possui profissionais certificados para realizar manutenções periódicas com excelência.

Fique por dentro:

Conheça os hábitos que desgastam seu carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-habitos-que-desgastam-o-seu-carro/

Qual é a diferença entre balanceamento e alinhamento?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/qual-e-a-diferenca-entre-balanceamento-e-alinhamento/