Arquivo da tag: filtro de óleo

Dicas para uma troca de óleo eficaz

O óleo é responsável pela lubrificação e proteção das partes móveis, reduzindo o atrito e evitando o desgaste das peças do motor antes do tempo.

O produto ainda tem como funções limpar e refrigerar as peças do veículo, melhorando seu desempenho e otimizando o consumo de combustível.

A troca do óleo é recomendada de acordo com o total de quilômetros rodados, mas estar de olho na qualidade e níveis do óleo auxiliam na prevenção de danos no carro.

Para evitar corrosão no sistema, trepidações, gastos excessivos com combustível e, em casos mais graves, a fundição do motor, atente para essas dicas:

– Verifique o nível de óleo, pelo menos, uma vez a cada 15 dias. A checagem deve ser feita em local plano com o motor do carro frio, cerca de 10 minutos depois de desligá-lo.

– Nunca coloque mais óleo no reservatório do que o indicado, pois pode ocorrer aumento da pressão interna e vazamentos. De menos, haverá a falta de lubrificação.

– Troque o filtro do óleo quando necessário. Muitas montadoras indicam a troca do filtro sempre junto com a do óleo ou a cada duas trocas.

– Utilize sempre lubrificantes de qualidade e que tenham as mesmas especificações indicadas no manual do fabricante.

Atenção: Evite usar aditivos avulsos. Ao misturar este tipo de produto ao óleo, a formulação fica desequilibrada, ocasionando borra e até a lubrificação ineficiente do motor. Muitos óleos já vêm aditivados, mas siga sempre a especificação que consta no manual do proprietário.

Onde fazer a troca de óleo?

A oficina mecânica especializada Widmen é a mais indicada para realizar a troca do óleo do seu carro. O serviço é realizado de forma computadorizada, mostrando o funcionamento do motor e a indicação correta do óleo.

Por que trocar o óleo conosco?

– Pague somente pelo que consumir, sem desperdício!

– Marcas usadas nas maiores competições motorizadas do planeta.

– Seguimos as normas das montadoras.

– Profissionais capacitados nos padrões internacionais.

– Rigoroso controle de qualidade.

– Garantia exclusiva Widmen.

Vá até uma das nossas seis unidades: Recreio, Barra, Botafogo, Tijuca, Niterói ou Jacarepaguá.

Leia mais:

Entenda a cor do óleo do motor:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/entenda-a-cor-do-oleo-do-motor/

Saiba tudo sobre lubrificantes automotivos:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-tudo-sobre-lubrificantes-automotivos/

oleo

Troca de óleo a vácuo ou convencional? Qual é a melhor opção?

Por: Gabriela Rabinovici

O óleo é responsável por lubrificar as peças do veículo, aumentando a vida útil do motor. Ele também limpa e refrigera os itens, garantindo o bom funcionamento do carro como um todo.

Com tantas funções importantes, ele deve ser utilizado de forma correta, pois a lubrificação errada pode resultar na redução da performance do veículo, no aumento no consumo de combustível e até mesmo na fundição do motor.

Mas qual o método mais adequado para fazer a troca?

Existem duas formas de retirar o líquido velho do motor. Uma delas, a convencional, é pela tampa do cárter, no fundo do veículo. A outra é a troca de óleo a vácuo, ou por sucção, que retira o lubrificante pela parte de cima do propulsor.

A vácuo:

Este tipo de troca esconde alguns riscos para o motor. O óleo que será trocado é removido do cárter por meio de uma máquina, que suga o lubrificante antigo a partir da entrada da vareta de medição. Ela leva, em média, 4 ou 5 minutos para ser feita, no entanto, se a pressão de sucção não estiver de acordo com o tipo de motor, poderá causar avaria nos componentes internos.

Além disso, é preciso se certificar de que todo o óleo antigo foi removido antes de completar com o novo lubrificante ao fazer a troca, pois resíduos de óleo oxidado podem comprometer a eficiência do novo e prejudicar o motor.

Convencional:

Por isso, é melhor recorrer à técnica convencional (gravitacional), que eleva o carro para escoar o óleo, abrindo o bujão do cárter. Lembrando que uma boa troca leva em média 20 minutos.

Dica:

Uma troca bem feita necessita ainda que o motor esteja em sua temperatura ideal de funcionamento, ou cerca de 90 ºC. Se você tiver de esperar pela troca de óleo, deixe o motor funcionando até levá-lo para o lugar de troca ou ligue o veículo por uns 10 minutos antes de começar o processo.

A oficina mecânica geral Widmen trabalha com as melhores marcas de lubrificantes automotivos do mercado e possui equipe apta a realizar a troca de óleo convencional com qualidade e eficiência.

Leia mais:

Saiba mais sobre a mistura de óleo sintético e mineral:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-a-mistura-entre-oleo-sintetico-e-mineral/

Falhas no motor do carro: conheça as principais causas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/falhas-no-motor-do-carro-conheca-as-principais-causas/

troca de óleo

Troca de óleo do motor: dicas para não errar

Por: Gabriela Rabinovici

O óleo é responsável por lubrificar as peças do veículo, aumentando a vida útil do motor. Ele também limpa e refrigera os itens, garantindo o bom funcionamento do carro como um todo.

Com tantas funções importantes, ele deve ser utilizado de forma correta, pois a lubrificação errada pode resultar na redução da performance do veículo, no aumento no consumo de combustível e até mesmo na fundição do motor.

Veja a forma correta de proceder com a troca de óleo:

– Fique de olho na luz do painel. Se ele acender significa que o nível de óleo está baixo;

– Geralmente, o óleo do motor baixa até 1 litro a cada mil quilômetros rodados, por isso, verifique o nível a cada 15 dias;

– O ideal é fazer a leitura da vareta com o motor frio e em lugar plano;

– Não limpe a vareta com estopa. O tecido pode deixar resíduos do óleo antigo contaminarem o novo lubrificante. Opte sempre por usar papel absorvente para limpar a vareta durante a troca do lubrificante;

– Óleo preto não significa que o lubrificante está em más condições de uso e sim que está cumprindo o seu papel de forma eficiente;

– Nunca coloque mais óleo no reservatório do que o indicado, pois pode ocorrer aumento da pressão interna e vazamentos;

– Os fabricantes de óleo não recomendam adicionar aditivos ao óleo;

– Utilize lubrificantes que tenham a mesma base. É possível misturar lubrificantes de marcas diferentes, desde que tenham a mesma base (sintético, semissintético ou mineral), viscosidade e grau API e SAE. Caso contrário, a eficiência da lubrificação é prejudicada e gera sérios riscos ao motor;

– Troque o filtro do óleo quando necessário. Muitas montadoras indicam a troca do filtro sempre junto com a do óleo.

A oficina mecânica geral Widmen trabalha com as melhores marcas de lubrificantes automotivos do mercado e possui equipe apta a realizar a troca de óleo com qualidade e eficiência.

Leia mais:

Saiba mais sobre a mistura de óleo sintético e mineral:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-a-mistura-entre-oleo-sintetico-e-mineral/

Baixa potência: conheça os principais motivos:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/baixa-potencia-conheca-os-principais-motivos/

oleos

7 dicas para acertar na troca de óleo do motor

Por: Gabriela Rabinovici

O óleo do motor tem como principais funções proteger, resfriar, lubrificar e reduzir o atrito entre as peças móveis, melhorando o desempenho, otimizando o consumo de combustível e prevenindo uma série de problemas no veículo.

Algumas dúvidas são comuns na hora de conferir, comprar ou trocar o óleo, por isso, selecionamos sete dicas para você não errar e manter a lubrificação eficiente.

1 – Cheque o nível do óleo periodicamente:

O óleo do motor costuma baixar até 1 litro a cada mil quilômetros rodados. A recomendação é que o nível do lubrificante seja verificado a cada 15 dias ou, pelo menos, a cada mês. Lembre-se que o ideal é fazer a leitura da vareta com o motor frio e em lugar plano.

2 – Não limpe a vareta com estopa

O tecido pode deixar resíduos do óleo antigo contaminarem o novo lubrificante. Opte sempre por usar papel absorvente para limpar a vareta durante a troca do lubrificante.

3 – Não complete o óleo:

Ao fazer isso, o produto novo é misturado com o usado e acaba contaminado. Troque todo o óleo do cárter por um novo, em média a cada 5 mil ou 10 mil quilômetros.

4 – Utilize lubrificantes que tenham a mesma base:

É possível misturar lubrificantes de marcas diferentes, desde que tenham a mesma base (sintético, semissintético ou mineral), viscosidade e grau API e SAE. Caso contrário, a eficiência da lubrificação é prejudicada e gera sérios riscos ao motor.

5 – Feche o bujão corretamente:

O bujão é conhecido também como parafuso. Ele fecha o dreno do cárter de óleo e deve ser aparafusado corretamente para evitar vazamentos. Deixe que um profissional especializado faça a troca de óleo para que o bujão seja fechado sem excesso de força e sem deixá-lo frouxo demais.

6 – Evite usar aditivos avulsos:

Ao misturar este tipo de produto ao óleo, a formulação fica desequilibrada, ocasionando borra e até a lubrificação ineficiente do motor. Muitos óleos já vêm aditivados, mas siga sempre a especificação que consta no manual do proprietário.

7 – Troque o filtro de óleo:

Ele é responsável por filtrar as impurezas de metal geradas pelo atrito entre as peças móveis do motor, além de resíduos gerados pela combustão. Ele precisa ser trocado a cada 10 ou 15 mil quilômetros, juntamente com o óleo, do contrário, as impurezas se acumulam e podem danificar peças importantes do motor como válvulas, cilindros, anéis e pistões.

A oficina mecânica geral Widmen trabalha com as melhores marcas de lubrificantes automotivos do mercado e possui equipe apta a realizar a troca de óleo com qualidade e eficiência.

Leia mais:

Saiba mais sobre a mistura de óleo sintético e mineral:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-a-mistura-entre-oleo-sintetico-e-mineral/

Falhas no motor do carro: conheça as principais causas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/falhas-no-motor-do-carro-conheca-as-principais-causas/

lubrificação

Como realizar o check-up do sistema de lubrificação do carro?

Por: Gabriela Rabinovici

O sistema de lubrificação é responsável por reduzir o atrito das peças do motor (como as bielas, o virabrequim, os pistões e as engrenagens em geral), permitir uma fácil partida, proteger os componentes de ferrugem e corrosão, resfriar os depósitos das câmaras de combustão, manter as peças do motor limpas, proporcionar vedação contra as pressões da combustão e contribuir para a economia de combustível.

Componentes do sistema:

– Bomba

– Filtro de óleo

– Pescador de óleo

– Cárter

– Radiador de óleo

– Vareta do nível do óleo

– Óleo

O óleo lubrificante fica armazenado no cárter, cuja capacidade varia de um motor para outro. Ele então é sugado por uma bomba de óleo, passa pelo filtro para retirar as impurezas e vai para a galeria principal, onde é distribuído para os principais pontos do motor.

É muito importante verificar essa parte do carro e estar atento aos sinais que o sistema dá quando apresenta defeitos, como vazamentos, ruídos e consumo excessivo dos fluidos do veículo.

Dicas:

Verifique o óleo periodicamente: a quilometragem adequada e o tipo de lubrificante constam no manual do fabricante;

Evite aditivos: eles podem comprometer as propriedades do óleo e gerar acúmulo de resíduos;

Troque o filtro de óleo: ele isola as partículas metálicas que surgem com o atrito das peças do motor, entre outras impurezas. O período da troca também consta no manual do fabricante;

Observe a luz do painel: ela pode indicar falta de pressão no sistema por defeito na bomba de óleo, canal de lubrificação entupido, excesso de folga entre partes móveis do motor, entre outros problemas.

Atenção!

Utilize sempre lubrificantes de qualidade e que tenham as mesmas especificações indicadas no manual do fabricante.

A Widmen é a oficina mecânica especializada que garante os melhores produtos do mercado e a troca eficiente dos fluidos do seu veículo.

Leia mais:

10 dicas para evitar que o tanque seque:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/10-dicas-para-evitar-que-o-tanque-seque/

É seguro abastecer com gasolina formulada?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/e-seguro-abastecer-com-gasolina-formulada/