pirelli F1

Pirelli anuncia primeiras escolhas de pneus para 2019

Por: Gabriela Rabinovici

A Pirelli anunciou oficialmente as primeiras escolhas de pneus e os jogos de compostos obrigatórios que as equipes terão de usar nas primeiras provas da temporada de 2019 da Fórmula 1.

Será a primeira vez que a nova designação simplificada estará em vigor: duro, médio e macio. Existem agora apenas cinco tipos de pneus, em vez dos sete que estavam disponíveis anteriormente. Uma nova nomenclatura terá a letra C e a rigidez de cada composto, de C1 a C5, sendo C1 o pneu mais duro e C5 o mais macio.

Três das primeiras corridas usarão o C2, C3 e C4, na Austrália, China e Azerbaijão. Já no Bahrein serão usados os compostos mais duros: C1, C2 e C3.

Há um prazo de 14 semanas de antecedência para as corridas anunciarem a escolha e apenas oito para os eventos europeus. Assim, a próxima confirmação provavelmente será para o Canadá, em fevereiro, seguida pela Espanha.

Cores dos pneus:

Em 2019, existirão apenas três cores: branco, para os pneus mais duros do fim de semana, amarelo para os médios e vermelho para os macios. O diretor de corridas da Pirelli, Mario Isola, disse: “Queríamos eliminar o arco-íris, já que tínhamos muitas cores, então queríamos apenas três.”

Serão eles: C1, o mais macio, com o logotipo da empresa em cor branca; C2, ainda macio, branco e com um contorno circular; C3, o médio, será amarelo; C4, o duro, vermelho; e o C5, o mais duro e veloz, será sem o contorno circular.

Confira o calendário da F1 em 2019:

Data País Circuito Horário
17 de março Austrália Melbourne 02h10
31 de março Bahrein Sakhir 12h10
14 de abril China Xangai 03h10
28 de abril Azerbaijão Baku 09h10
12 de maio Espanha Barcelona 10h10
26 de maio Mônaco Monte Carlo 10h10
9 de junho Canadá Montreal 15h10
23 de junho França Paul Ricard 10h10
30 de junho Áustria Spielberg 10h10
14 de julho Inglaterra Silverstone 10h10
28 de julho Alemanha Hockenheim 10h10
4 de agosto Hungria Hungaroring 10h10
1º de setembro Bélgica Spa-Francorchamps 10h10
8 de setembro Itália Monza 10h10
22 de setembro Singapura Marina Bay 09h10
29 de setembro Rússia Sochi 08h10
13 de outubro Japão Suzuka 02h10
27 de outubro México Hermanos Rodriguez 16h10
3 de novembro EUA Austin 15h10
17 de novembro Brasil Interlagos 15h10
1º de dezembro Abu Dhabi Yas Marina 11h10

*O calendário pode sofrer alterações impostas pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

**A hora prevista para o início das corridas leva em conta os horários de verão do Brasil e dos países onde a prova será realizada.

Leia mais:

Conheça a tecnologia Seal Inside da Pirelli:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-a-tecnologia-seal-inside-dos-pneus-pirelli/

Saiba tudo sobre os pneus run flat Pirelli:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-tudo-sobre-os-pneus-run-flat-pirelli/

equinox

Conheça os lançamentos da Chevrolet para 2019

Por: Gabriela Rabinovici

A General Motors Mercosul está preparando diversos lançamentos para 2019, dando início ao movimento de renovação da gama de modelos no Brasil.

Durante a apresentação do Chevrolet Camaro 2019, a diretoria da marca no Brasil confirmou que a empresa vai realizar 11 lançamentos no país ao longo deste ano, contando desde a introdução de novos modelos até atualizações ou versões.

A primeira novidade marcada entre o fim de janeiro e começo de fevereiro será o facelift do Camaro nas versões cupê e conversível, que agora contará com câmbio automático de 10 marchas e aprimoramentos visuais.

Outra novidade é o Bolt EV, hatch 100% elétrico com motor de 200 cv e 36,8 kgfm e baterias com carga o suficiente para uma autonomia de 383 km. Ele custará cerca de R$ 175 mil, mas não foi divulgado o mês do lançamento.

Está confirmado também, o Chevrolet Equinox Midnight (série especial) nova versão do SUV médio que foi revelada no Salão de São Paulo 2018. Estão previstos ainda, o Chevrolet Cruze, primeiro veículo da marca a vir com internet 4G e Wi-fi, além de um novo SUV para o lugar do Tracker, uma nova picape média Montana e novas gerações da picape média S10 e da Trailblazer.

Família Onix:

O segundo semestre de 2019 será marcado pela chegada da nova geração do Onix e Prisma. Os modelos 2020 vão passar a ser construídos sobre a Plataforma Global Emerging Market (GEM), desenvolvida em parceria com os chineses da SAIC, e estreará o novo motor 1.0 tricilíndrico da empresa, nas versões aspirada e turbo. Haverá também, a introdução de um sistema de Wi-Fi para os modelos. O sedã já apareceu na China, com o nome de Onix Sedan, e deve substituir também o Cobalt. A produção será em Gravataí (RS).

O Onix Joy reestilizado e o Onix Activ de nova geração também devem figurar entre os lançamentos.

Leia mais:

Confira os 10 carros usados mais buscados e vendidos em 2018:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/confira-os-10-carros-usados-mais-buscados-e-vendidos-em-2018/

Conheça os detalhes da Nissan Frontier 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-detalhes-da-nissan-frontier-2019/

carro calor

Como proteger o carro das altas temperaturas do verão?

Por: Gabriela Rabinovici

O verão chegou e com ele um tórrido calor que deve perdurar nos próximos meses. O tempo abafado pode provocar não só estresse e impaciência ao motorista, como também problemas no veículo.

Confira essas dicas e mantenha seu carro protegido:

- Para o motor não superaquecer, mantenha o reservatório com a quantidade de água indicada e verifique a bomba d’água, o estado das mangueiras (que não podem ter furos ou rachaduras), a válvula termostática e o radiador. Lembre-se de só utilizar aditivos recomendados pelo fabricante do carro;

- Fique de olho no marcador de temperatura do motor localizado no painel. Na média, os veículos oscilam de 90 a 97 graus. Mas, se o ponteiro se aproximar demais da região marcada em vermelho, pare, pois o motor pode estar prestes a superaquecer;

- Verifique as condições do ar-condicionado. No verão, o uso excessivo pode causar problemas e aumentar o consumo de energia do veículo. Vale conferir ainda, a bateria, o alternador, o filtro e o gás;

- Faça uma inspeção completa em todos os pneus. O contato da borracha com o solo quente aumenta o desgaste e, consequentemente, o risco de acidentes;

- O uso de películas protetoras ou painéis refletores feitos de papelão ou papel-alumínio pode ser uma boa alternativa para proteger não só o painel do sol forte, mas também os tecidos dos bancos;

- Altas temperaturas causam ressecamento e rachaduras nas borrachas de vedação e palhetas do para-brisa. Aplique, periodicamente, aditivos especiais recomendados por um profissional especializado;

- Estacionar na sombra ou usar uma boa capa automotiva pode ser uma saída para proteger a pintura do carro que fica estacionado a céu aberto. Prefira as de polietileno especial texturizado que possuam ventilação para que não haja acúmulo de umidade e a formação de manchas na pintura.

Neste verão, não deixe de realizar a manutenção periódica do seu veículo em uma mecânica especializada como a Widmen.

Leia mais:

Pneus murchando? Conheça as principais causas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pneus-murchando-conheca-as-principais-causas/

Dicas para manter as rodas cromadas sempre novas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-manter-as-rodas-cromadas-sempre-novas/

informacoes rodas

4 fatos sobre as rodas de liga leve

Por: Gabriela Rabinovici

Leves, bonitas e resistentes, as rodas de liga leve estão entre os itens mais cobiçados pelos motoristas. Elas diferenciam-se das rodas de aço por serem fabricadas com materiais fáceis de serem moldados como o alumínio, titânio e silício.

Este tipo de roda possui diferentes cores e tamanhos, ampliando as opções na hora da compra. Além disso, rodas de liga leve são mais silenciosas e proporcionam mais conforto e precisão na direção.

Descubra alguns fatos sobre o item:

1 – São cerca de 15% mais leves do que as rodas de aço:

Mas a diferença pode chegar a 50% no caso de modelos maiores utilizados em supercarros ou bólidos de competição. Com o tempo, esse tipo de roda prejudica menos a suspensão.

2 – Rodas de liga leve ajudam a economizar combustível:

Por ser mais leve do que a roda de aço com calota, o automóvel precisa de menos esforço para se locomover, reduzindo assim, o consumo e, consequentemente, as emissões de poluentes no meio ambiente. Outro fator relevante é a diminuição de ruídos, tanto em freadas bruscas, quanto em manobras.

3 – Com as rodas de liga leve, o sistema de frenagem se desgasta menos:

Com o peso menor da roda, a energia cinética da roda em movimento é menor e, portanto, o freio precisa de menos força para parar o veículo. Isso influencia no tempo de troca das pastilhas de freio.

4 – Possuem maior valor de revenda:

Embora sejam bem mais caras do que as de aço, as rodas de liga leve têm maior valor estético e, por isso, podem valorizar o carro na hora da revenda.

Ao adquirir novas rodas não esqueça de conferir as especificações no manual do proprietário. Opte pela qualidade! Na Widmen, você encontra as melhores rodas de liga leve do mercado e equipe especializada para realizar a troca com eficiência.

Fique por dentro:

Conheça os benefícios do antifurto de rodas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-beneficios-do-antifurto-de-rodas/

Cuidados especiais com os parafusos das rodas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/cuidados-especiais-com-os-parafusos-das-rodas/

oleos

7 dicas para acertar na troca de óleo do motor

Por: Gabriela Rabinovici

O óleo do motor tem como principais funções proteger, resfriar, lubrificar e reduzir o atrito entre as peças móveis, melhorando o desempenho, otimizando o consumo de combustível e prevenindo uma série de problemas no veículo.

Algumas dúvidas são comuns na hora de conferir, comprar ou trocar o óleo, por isso, selecionamos sete dicas para você não errar e manter a lubrificação eficiente.

1 – Cheque o nível do óleo periodicamente:

O óleo do motor costuma baixar até 1 litro a cada mil quilômetros rodados. A recomendação é que o nível do lubrificante seja verificado a cada 15 dias ou, pelo menos, a cada mês. Lembre-se que o ideal é fazer a leitura da vareta com o motor frio e em lugar plano.

2 – Não limpe a vareta com estopa

O tecido pode deixar resíduos do óleo antigo contaminarem o novo lubrificante. Opte sempre por usar papel absorvente para limpar a vareta durante a troca do lubrificante.

3 – Não complete o óleo:

Ao fazer isso, o produto novo é misturado com o usado e acaba contaminado. Troque todo o óleo do cárter por um novo, em média a cada 5 mil ou 10 mil quilômetros.

4 – Utilize lubrificantes que tenham a mesma base:

É possível misturar lubrificantes de marcas diferentes, desde que tenham a mesma base (sintético, semissintético ou mineral), viscosidade e grau API e SAE. Caso contrário, a eficiência da lubrificação é prejudicada e gera sérios riscos ao motor.

5 – Feche o bujão corretamente:

O bujão é conhecido também como parafuso. Ele fecha o dreno do cárter de óleo e deve ser aparafusado corretamente para evitar vazamentos. Deixe que um profissional especializado faça a troca de óleo para que o bujão seja fechado sem excesso de força e sem deixá-lo frouxo demais.

6 – Evite usar aditivos avulsos:

Ao misturar este tipo de produto ao óleo, a formulação fica desequilibrada, ocasionando borra e até a lubrificação ineficiente do motor. Muitos óleos já vêm aditivados, mas siga sempre a especificação que consta no manual do proprietário.

7 – Troque o filtro de óleo:

Ele é responsável por filtrar as impurezas de metal geradas pelo atrito entre as peças móveis do motor, além de resíduos gerados pela combustão. Ele precisa ser trocado a cada 10 ou 15 mil quilômetros, juntamente com o óleo, do contrário, as impurezas se acumulam e podem danificar peças importantes do motor como válvulas, cilindros, anéis e pistões.

A oficina mecânica geral Widmen trabalha com as melhores marcas de lubrificantes automotivos do mercado e possui equipe apta a realizar a troca de óleo com qualidade e eficiência.

Leia mais:

Saiba mais sobre a mistura de óleo sintético e mineral:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-a-mistura-entre-oleo-sintetico-e-mineral/

Falhas no motor do carro: conheça as principais causas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/falhas-no-motor-do-carro-conheca-as-principais-causas/

Gol-2016

Confira os 10 carros usados mais buscados e vendidos em 2018

Por: Gabriela Rabinovici

Manutenção, desvalorização, mercado… muitos fatores levam o motorista a trocar de carro e, de acordo com o balanço da Fenabrave (entidade que representa as concessionárias de carros), em 2018, muitos brasileiros preferiram comprar carros usados a zero quilômetro.

Só no ano passado foram vendidos 9,75 milhões de veículos seminovos e usados – considerando automóveis e comerciais leves –, esse número é cerca de 20% maior do que o de carros novos, que no acumulado do ano de 2018 representa 2,245 milhões.

O carro usado mais vendido foi o Volkswagen Gol e no top 1 do ranking dos mais buscados na OLX e Mercado Livre, estão o Volkswagen Gol e o Honda Civic, respectivamente.

Confira as listas completas:

Top 10 carros usados/seminovos vendidos em novembro de 2018

1º VW Gol – 72.404 unidades
2º Fiat Palio – 46.166
3º Fiat Uno – 44.091
4º Chevrolet Celta – 26.027
5º VW Fox – 22.385
6º Fiat Strada – 22.277
7º Ford Fiesta – 21.154
8º Chevrolet Corsa – 21.125
9º Fiat Siena – 20.037
10º Toyota Corolla – 18.256

Top 10 buscados na OLX

1º VW Gol
2º Fiat Palio
3º Fiat Uno
4º Chevrolet Celta
5º Chevrolet Corsa
6º Honda Civic
7º Toyota Corolla
8º Ford Fiesta
9º VW Saveiro
10º VW Fox

Top 10 buscados no Mercado Livre

1º Honda Civic
2º VW Gol
3º Toyota Corolla
4º Chevrolet S10
5º Toyota Hilux
6º VW Golf
7º VW Saveiro
8º Fiat Palio
9º Ford Ranger
10º Fiat Uno

Dica:

Com a grande oferta de seminovos e usados no Brasil, é importante ficar atento na hora de trocar o carro. Algumas vantagens como preço baixo e grande quantidade de equipamentos atraem o consumidor que, muitas vezes, esquece de verificar minuciosamente alguns itens antes da compra.

Para evitar surpresas, não deixe de conferir: pintura e textura da lataria, soldas do capô, abertura de portas, vidros, hodômetro, além claro, da procedência e documentação.

Assim que garantir o seu carro usado, passe na Widmen para fazer um check-up geral!

Fique por dentro:

Como manter a pintura automotiva em bom estado:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/como-manter-a-pintura-automotiva-em-bom-estado/

Dicas para prolongar a saúde do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-prolongar-a-saude-do-carro/

alinhamento

Balanceamento, alinhamento e cambagem: quando verificar?

Por: Gabriela Rabinovici

A durabilidade de um pneu depende de vários fatores, como estilo de conduzir, qualidade do item, condições da via e cuidados com a manutenção. Saber o momento certo de realizar o alinhamento, balanceamento e cambagem é essencial para manter a correta geometria do veículo, uma boa dirigibilidade e mais segurança.

O alinhamento e balanceamento, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não precisam ser feitos juntos.

Balanceamento:

O balanceamento compensa a variação de diâmetro dos pneus com contrapesos de chumbo na banda de rodagem.

Ao trocar os pneus ou fazer o rodízio, é necessário balancear as quatro rodas. Trepidações quando o carro está acima de 30 km/h, vibrações no volante, sinais como perda de tração e estabilidade, desconforto ao dirigir, dificuldade em manter o carro na trajetória ou desgaste dos rolamentos, amortecedores e terminais de direção antes do tempo, também indicam que o veículo precisa ser balanceado.

Alinhamento:

O procedimento acerta o volante em relação à comunicação precisa com as rodas, fazendo com que ele fique perfeitamente centralizado, sem que o veículo puxe para um lado ou outro.

É recomendado após uma batida mais forte das rodas em algum buraco ou meio fio, após mudanças na suspensão ou quando a direção puxar para a esquerda ou para a direita.

Cambagem:

Para que o peso do carro esteja distribuído corretamente sobre a banda de rodagem é preciso que o câmber, como é chamado o ângulo de inclinação da roda, esteja bem ajustado.

O procedimento consiste em uma das regulagens possíveis do alinhamento e implica em troca de peças que afetam o ângulo de câmber, como balanças, buchas e ponteiras do eixo. Isso pode ser conferido na oficina durante a verificação do alinhamento ou nas revisões programadas das montadoras.

Lembre-se de recorrer a uma mecânica geral com profissionais especializados como a Widmen para realizar os três tipos de serviços.

Leia mais:

Calibragem: é recomendado colocar 5 libras a menos?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/calibragem-e-recomendado-colocar-5-libras-a-menos/

Protetor de cárter: quando usar?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/protetor-de-carter-quando-usar/

rodas de liga leve

Rodas de liga leve podem ser reparadas?

Por: Gabriela Rabinovici

Rodas são itens que chamam bastante atenção em um carro, seja pelas cores, desenhos originais ou pelos diversos tamanhos de aros. Há dois tipos principais de rodas: de aço e de liga leve.

As rodas de liga leve são feitas com uma mistura fundida de alumínio e silício, sendo consideradas mais bonitas, mais caras e, em média, 15% mais leves. No entanto, elas são mais frágeis quanto a danos, por isso, é preciso atenção especial e a avaliação de um bom profissional para ver as proporções do impacto.

O reparo só é aconselhável quando o dano é superficial, como a famosa “raspadinha” no meio fio. A parte arranhada é lixada, pintada e envernizada. Mas se ela quebrou e necessita de solda, não se deve recuperar, isso porque há a possibilidade de ter ficado alguma trinca ou porosidade interna e só é possível observá-los utilizando aparelhos tecnológicos do tipo ultrassom, presentes em fábricas de rodas e dificilmente em uma oficina de reparação.

O risco de soldar uma roda de liga leve é grande, pois ela pode não resistir quando submetida a um esforço severo provocando o rompimento e um possível acidente. O custo do conserto é baixo comparado ao preço de uma roda nova e o serviço é realizado em poucos dias. Depois do conserto, vale realizar o balanceamento do conjunto de rodas.

Para garantir maior segurança e evitar prejuízo, dirija sempre com cautela. Ao estacionar, procure colocar o carro a 30 cm do canto da calçada, dessa forma, evita-se a temida arranhada. Lembre-se que um jogo completo de rodas de liga leve pode custar até R$ 5 mil.

Atenção!

Ao trocar as rodas do carro é importante respeitar as medidas e especificações indicadas pela montadora, do contrário, o veículo pode apresentar alguns problemas na suspensão e desgaste prematuro dos pneus.

Retífica de rodas:

Ao adquirir novas rodas opte sempre pela qualidade e caso as rodas do seu carro necessitem de reparo, vá até uma mecânica especializada de confiança como a Widmen! Aqui temos especialistas certificados para avaliar e fazer o devido conserto com excelência.

Saiba mais:

É recomendado instalar rodas maiores apenas no eixo traseiro?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/e-recomendado-instalar-rodas-maiores-apenas-no-eixo-traseiro/

Saiba mais sobre os pneus de uso misto:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-os-pneus-de-uso-misto/

pirelli-pneu

Dicas para economizar na hora da compra dos pneus

Por: Gabriela Rabinovici

Com diversas opções de pneus à venda no mercado fica difícil escolher o modelo ideal. Comprar o acessório por impulso pode trazer muita dor de cabeça e gasto extra, por isso, nada melhor do que entender o código DOT, localizado na lateral do pneu, que mostra quando o item foi fabricado, indicando a semana de produção e o ano nos seus últimos quatro dígitos. Vale ainda, seguir as dicas abaixo:

Pesquisa:

Busque informações sobre marcas em páginas oficiais da internet e até mesmo com outros motoristas. Referências são sempre bem-vindas. Pesquise não só os preços, mas também as especificações do produto, condições de venda e garantia.

Etiqueta do Inmetro:

Todos os pneus novos do tipo radial para automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus só podem ser vendidos com a chamada Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), resolução do âmbito do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), do Inmetro. Verifique se o pneu possui essa etiqueta, pois ela mostra dados importantes, como resistência ao rolamento, ruído externo e aderência em pistas molhadas.

Material:

Para uma maior economia após a compra, vale atentar para o material escolhido. Os pneus que possuem sílica no seu composto de borracha são considerados melhores, pois normalmente o componente é extraído da areia, proporcionando mais resistência, maior quilometragem, menor emissão de ruídos, maior aderência em pisos molhados, maior leveza, redução de 5% no consumo e até 15% na emissão de gases carbônicos. É claro que tudo depende das condições de piso, periodicidade da manutenção do veículo e calibragem dos pneus.

Manutenção e cuidados:

É essencial não perder os prazos de manutenção, fazer o rodízio entre os pneus dianteiros e traseiros, manter a calibragem recomendada pelo fabricante, manter o alinhamento e balanceamento em dia, evitar arrancadas e freadas bruscas, além de ficar atento aos buracos na pista e não sobrecarregar o veículo.

Seguindo essas recomendações, além de economizar, você garante maior vida útil e segurança aos pneus do carro.

Faça a troca e a manutenção do seu conjunto de pneus na Widmen, a mecânica geral onde você encontra itens de qualidade e equipe certificada.

Fique por dentro:

Aprenda a ler o pneu do seu carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/aprenda-a-ler-o-pneu-do-seu-carro/

Conheça 10 acessórios úteis para o carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-10-acessorios-uteis-para-o-carro/

frontier2019

Conheça os detalhes da Nissan Frontier 2019

Por: Gabriela Rabinovici

A linha 2019 da Frontier chega a sua 12ª geração repleta de novidades. Revelada no Salão do Automóvel de São Paulo, a picape média, conta agora com quatro versões, o dobro da linha anterior. Ela deixa de vir do México e passa a ser importada da Argentina.

As primeiras versões da linha Frontier 2019 a serem comercializadas serão Attack 4×4, XE 4×4 e LE 4×4 – em janeiro chega a versão de entrada S. A versão Attack 4×4 custa a partir de R$ 153.590, a XE 4×4 sai por R$ 172.880 e a topo de linha LE 4×4, que já vem equipada com visão 360º com sistema Inteligente de câmeras, teto solar e novo multimídia A-IVI, entre outros, tem preço sugerido de R$ 193.290.

Todas as versões têm cabine dupla e são equipadas com o motor diesel 2.3 com duplo turbo, que pode desenvolver 160 cavalos ou 190 cavalos com uma ou duas turbinas, respectivamente, e tração 4×4. São duas opções de câmbio: manual de seis velocidades e automático de sete marchas.

Segurança e estabilidade:

De série, ela manteve os dois air bags, acionamento elétrico da tração 4×4 e 4×4 reduzido além dos freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA). Há ainda os assistentes de descida (HDC) e de partida em rampa (HSA).

O chassi é reforçado (quatro vezes mais forte), porém é mais leve e eficiente. A picape conta também com equipamentos inéditos para o segmento como os bancos “Gravidade Zero”, baseados na tecnologia desenvolvida pela NASA para eliminar a fadiga e melhorar o conforto para o condutor.

Tecnologia:

Para completar a experiência, há uma boa central multimídia de oito polegadas com as conectividades Bluetooth, Mp3 e auxiliar. É possível parear a tela do celular através do Apple CarPlay e Android Auto, podendo replicar apps de navegação como Waze e Google Maps.

Saiba mais:

Lançamentos de carros: confira as principais novidades para 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/lancamentos-de-carros-confira-as-principais-novidades-para-2019/

Mercedes-Benz faz pulseira para smartwatch com borracha de pneu:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/mercedes-benz-faz-pulseira-para-smartwatch-com-borracha-de-pneu/