Arquivos da categoria: Dicas

Dicas da Widmen para manter você atualizado no mundo automotivo.

Itens para você levar na viagem

Viajar é muito bom, não é mesmo? Mas é sempre bom estar preparado para as mais diversas situações. Listamos aqui alguns itens que vão te ajudar a fazer uma viagem tranquila:

Lanterna de Mão: Ajuda e muito ter uma lanterna pequena ao seu lado em casos de falta de luz e pouca visibilidade.

Garrafa Térmica: tanto no verão quando no inverno elas tornam a sua viagem melhor, seja para manter a água gelada, levar um café quente e, para os que gostam, transportar água quente para o chimarrão ou um chá.

Biscoitos/Frutas/Snacks: tenha algo fácil para comer, uma barrinha de cereal, uma maçã na mochila ou um amendoim no bolso. Por mais que você adore experimentar diversos restaurantes, quando está viajando é sempre bom ter algo fácil e que “engane” a fome.

GPS: tenha sempre um a mão, com o software atualizado, é uma ótima opção ao aplicativo do celular.

Celular: O seu aparelho pode virar um GPS, um passa-tempo com jogos, ou um livro digital, acompanhado com uma bela seleção de música.

Músicas e Podcast: faça diferentes seleções de música e podcasts em um pendrive ou no celular.

Kit de Primeiros Socorros: Tenha a mão e lembre de usá-lo! Tem gente que compra o kit mas na hora que corta um dedo, esquece que um simples band-aid contido lá dentro o ajudaria.

Repelente de Mosquito: deixe o repelente em lugar fácil, os mosquitos atacam nos momentos que você menos espera. A dica é deixar no porta-luvas do carro.

Óculos Escuros: Eles ajudam na visibilidade em dias de muito sol.

Álcool Gel: Usar depois de abastecer o carro, antes de beliscar uma comida, depois de um aperto de mão.

Lencinho Umedecido: Ajuda em limpezas rápidas como eliminar sujeiras de comida do carro, tirar o suor do rosto, limpar a mão.

Protetor Solar: esse é outro que deve ficar no porta luvas e estar o tempo todo acessível!

Papel Higiênico: Ideal para aquele momento de aperto, medir o óleo do motor, para o nariz, para limpar o para-brisa, enfim… indispensável!

Faca ou canivete: é sempre bom ter um canivete para descascar uma laranja.

Toalha de piquenique: é uma delícia esticar uma toalha na praia, no gramado ou onde você quiser.

Carregadores: não esqueça de levar todos os cabos para recarregar a bateria da sua câmera, celular, GPS, computador, enfim. O ideal é que tenha a flexibilidade de carregar estas baterias dentro do carro, então tenha uma entrada para carregar no 12v.

Seus documentos estão em dia? Sempre bom checar, levar cópias e guardar em um lugar seguro.

E para viajar tranquilo nas férias não esqueça: passe na Widmen e faça a revisão do seu carro.

Referência: http://www.outsidersbrazil.com.br

Saiba quais itens checar antes de viajar

Antes de cair na estrada, nada melhor do que conferir se o carro está em boas condições de uso.

Fazer a manutenção evita acidentes, multas, gastos não programados e garante uma viagem tranquila. Confira quais itens merecem mais atenção:

Pneus: Pneus carecas são grandes causadores de acidente. Desgastados, eles perdem a aderência, aumentando o risco de aquaplanagem. Observe o marcador, se estiver no mesmo nível da superfície do pneu, significa que é hora de realizar a troca. Inclua o estepe na inspeção e se estiver com bolhas deve ser substituído, pois há risco de explosão. Os quatro pneus, mais o estepe precisam estar calibrados.

Fluidos: Se o prazo de troca do líquido de arrefecimento, óleo do motor e transmissão,  estiverem próximos, é bom adiantá-los. O mesmo vale para o fluido de freio, direção hidráulica e embreagem. Assim como o nível do combustível do reservatório de partida a frio. Principalmente, em viagens longas, o motor do carro é submetido a um esforço maior e, possivelmente, terá um consumo maior.

Velas e cabos: Qualquer falha nesse sistema pode comprometer a vida útil de outros componentes, por isso, é aconselhável examinar as velas a cada 10 mil quilômetros rodados e os cabos a cada 50 mil quilômetros.

Itens de segurança: É essencial ver se o kit de emergência composto por triângulo de sinalização, macaco para a troca de pneus e chave de roda. Eles são itens básicos de segurança e ajudam a preservar vidas.

Limpador de para-brisas: Limpadores e desembaçadores devem ser verificados, pois as palhetas podem ficar ressecadas e impedir o escoamento adequado da água. Não deve-se esquecer de conferir o nível do reservatório de limpeza.

Bateria, motor de partida, alternador, lâmpadas e fusíveis do carro merecem atenção, afinal o bom funcionamento desses itens pode prevenir acidentes e evitar multas. Substituir lâmpadas queimadas é rápido e fácil.

Para uma revisão completa, o correto é procurar uma oficina mecânica especializada, passe na Widmen e viaje tranquilo.

7 Cidades para visitar saindo do Rio

Para você que é amante de belezas naturais, o estado do Rio oferece opções de passeios por ilhas, praias e cachoeiras, entre outros destinos dignos de cartões postais. Confira.

Arraial do Cabo
Em Arraial do Cabo, não existe tempo feio. O sol aparece durante boa parte do ano, iluminando as águas cristalinas do mar, que ganham um tom turquesa deslumbrante, daqueles de tirar o fôlego.

Armação de Búzios
Assim como Arraial do Cabo, Armação de Búzios faz parte da conhecida Região dos Lagos no Rio de Janeiro, onde estão outras preciosidades litorâneas como Saquarema, Cabo Frio e Rio das Ostras.

Petrópolis
Saindo do litoral e viajando em direção à região serrana do Rio de Janeiro, você chega em Petrópolis, uma das cidades mais badaladas deste pedacinho do território fluminense.

Angra dos Reis
De volta ao litoral, Angra dos Reis não pode ser ignorada pelos viajantes que querem explorar os arredores do Rio de Janeiro. Com mais de 300 ilhas, 2 mil praias e oito baías, é um destino que exige tempo dos visitantes, especialmente dos que não abrem mão dos detalhes.

Paraty
A menos de 100 km de Angra e a 248 km do Rio de Janeiro, está localizada uma das cidades mais charmosas do país. Paraty ganha o coração dos viajantes, com o contraste entre a arquitetura e as paisagens naturais.

Visconde de Mauá
No própria Cidade Maravilhosa, algumas cachoeiras podem ser visitadas em passeios “bate e volta”, mas, se deslocando um pouco mais, chega-se a completos destinos com cascatas para um final de semana relaxante. Visconde de Mauá, distante 203 km da capital e na divisa com Minas Gerais, é um reduto ecológico cheio de cachoeiras, montanhas e trilhas.

Penedo
Pode ser surpreendente, mas é no Rio de Janeiro, estado sempre associado a praia e sol, que está a principal colônia finlandesa no Brasil.

Fonte: https://www.skyscanner.com.br/noticias/5-cidades-para-visitar-saindo-do-rio-de-janeiro

E para viajar tranquilo nas férias não esqueça: passe na Widmen e faça a revisão do seu carro.

pneus-pirelli

Pirelli começará a testar os pneus de 18 polegadas de 2021

Por: Gabriela Rabinovici

Após renovar contrato de exclusividade com a Fórmula 1 até a temporada de 2023, a Pirelli revelou que vai começar a testar com os pneus de 18 polegadas para 2021 a partir do segundo semestre de 2019.

As novas rodas aro 18 são parte de uma grande mudança no regulamento que deve acontecer na Fórmula 1 em 2021. A fabricante italiana fará os testes com carros especiais que serão entregues às equipes.

A empresa acredita que os pneus deste perfil, que já são vistos no WEC e Fórmula E, possuem mais em comum com a tecnologia de carros de rua do que os atuais de 13 polegadas, o que seria melhor para fins de marketing.

De acordo com Mario Isola, chefe de automobilismo da Pirelli, o pneu de 2021 é o maior desafio da Pirelli na F1. “Desenvolver a nova borracha não é fácil e é por isso que queremos vários testes nesta temporada. Quando você está olhando para o desempenho dos carros, os pneus têm que ser bons instantaneamente. Se começarmos a testar na segunda metade da temporada, podemos analisar os dados durante o inverno e ajustar os pneus, se necessário.”

Isola declarou ainda que espera contar com dois carros diferentes para os experimentos, com o intuito de ter um parâmetro para comparações. O engenheiro explicou que o pontapé inicial para os testes precisa ser ainda este ano para que haja tempo hábil para modificações visando aos treinamentos no ano que vem, o último com o atual regulamento para os pneus.

“É muito importante, e considerando também o nível de desempenho dos carros, precisamos ter certeza de que estamos fornecendo um bom produto, e a partir do segundo semestre do ano também nos dá a oportunidade de ter o inverno para rever os testes e para fazer mudanças, se for necessário. Por exemplo, se você tem que mudar o perfil do pneu, você tem que fazer novos moldes, e isso leva tempo.”

Pneus de 2020:

A Pirelli também fará mais testes na primeira metade desta temporada, mas isso será apenas para os pneus do próximo ano.

Leia mais:

Conheça a tecnologia Seal Inside da Pirelli:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-a-tecnologia-seal-inside-dos-pneus-pirelli/

Saiba tudo sobre os pneus run flat Pirelli:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-tudo-sobre-os-pneus-run-flat-pirelli/

preço-da-gasolina

De olho no preço da Gasolina

Por: Gabriela Rabinovici

O combustível é uma das despesas que mais pesa para o consumidor brasileiro. Segundo o levantamento da ANP, entre os dias 14 e 20 de abril, no Brasil o litro de gasolina avançou 0,59%, de R$ 4,402 para R$ 4,428. Já o preço do litro do diesel caiu 0,05%, de R$ 3,551 para R$ 3,549. Ainda conforme os dados, o valor do litro do etanol avançou 2,13% no período, de R$ 2,908 para R$ 2,970. 

O preço da gasolina teve alta, o número foi alcançado depois do último reajuste da Petrobras, que aumentou o valor do combustível em 2,046%. No acumulado do ano, o preço da gasolina já subiu 1,93% e o do diesel avançou 2,84%. O etanol teve alta de 4,9%.

Com isso, o preço da gasolina subiu, nas refinarias este ano, de R$ 1,5087 o litro, no início de janeiro, para R$ 1,975 neste mês. Este é o maior valor desde 30 de outubro de 2018, quando o combustível estava cotado em 1,9855 real, segundo dados publicados anteriormente pela Petrobras.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, esse reajuste se dá 18 dias após o último e representa um aumento de R$ 0,0396 por litro.

Mudança na divulgação dos preços:

A estatal anunciou uma mudança na divulgação dos seus preços de combustíveis. A Petrobras decidiu passar a publicar em seu site os valores dos combustíveis em todos os seus pontos de venda, e não mais a média como fazia anteriormente.

Segundo a Petrobras, a mudança na publicação dos preços atende a pedidos do mercado e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que se queixavam de que a média nacional não dava a transparência necessária sobre como a petroleira estava atuando em seus pontos de venda.

Leia mais:

Dicas para evitar que o carro seja reprovado por gases poluentes na vistoria do Detran:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-evitar-que-o-carro-seja-reprovado-por-gases-poluentes-na-vistoria-do-detran/

Troca de óleo a vácuo ou convencional? Qual é a melhor opção?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/troca-de-oleo-a-vacuo-ou-convencional-qual-e-a-melhor-opcao/

molas-esportivas

Molas esportivas: dicas de instalação

Por: Gabriela Rabinovici

O sistema de suspensão conecta o veículo às rodas, sendo responsável pela estabilidade, pela absorção de impactos e pelo aumento do atrito entre os pneus e o solo.

As molas fazem parte desse sistema e ajudam a sustentar o peso, controlar a altura do veículo e absorver melhor os impactos e diferenças no asfalto. Para quem deseja rebaixar o carro com segurança, as molas esportivas são a melhor opção.

Elas estão disponíveis para compra nas mais diferentes marcas e características, no entanto, é preciso escolher um jogo de molas que se adapte perfeitamente ao veículo. Com elas, é possível abaixar o carro entre 3 a 4 centímetros (média indicada ao rebaixamento seguro).

Mas como instalá-las?

– O primeiro passo é verificar se o código atende às especificações de aplicação para seu veículo;

– Em seguida, é preciso substituir os batentes originais pelos que compõem o kit;

– As molas devem ser encaixadas na posição correta para evitar mau funcionamento e possíveis ruídos;

– Depois de instaladas é preciso testar o veículo para ver se está tudo em ordem;

– É recomendado ainda, realizar o alinhamento, já que a geometria da suspensão foi alterada;

– Para garantir qualidade na instalação, escolha um profissional especializado no assunto para realizar o serviço.

Atenção!

– Cortar as molas é uma das maneiras mais conhecidas para rebaixar o carro. Essa prática não é recomendada pelas montadoras, pois diminui a estabilidade do veículo e danifica outras peças da suspensão;

– Antes de trocar as molas do seu carro, verifique junto ao Detran do seu estado qual é o procedimento para regularizar a alteração.

Substituição:

Caso não estejam em perfeitas condições, o correto é que as molas esportivas sejam substituídas. Por isso, fique atento a pontos de ferrugem nos elos da mola, coxim do amortecedor danificado, partes descascadas ou trincadas e sensação de forte impacto ao passar em desníveis. Não negligencie a revisão!

Conte com a Widmen para instalar as molas esportivas do seu carro com qualidade e eficiência.

Saiba mais:

Fique por dentro:

Tipos de carrocerias dos carros. Qual o ideal para você?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/tipos-de-carrocerias-dos-carros-qual-o-ideal-para-voce/

Como rebaixar o carro dentro da lei:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/como-rebaixar-o-carro-dentro-da-lei/

sulcos-do-pneu

A importância da profundidade dos sulcos do pneu

Por: Gabriela Rabinovici

Pneus são os únicos itens de contato direto com o solo e precisam de cuidados especiais para que forneçam o conforto e a segurança necessários durante toda sua vida útil, afinal ele sofre um desgaste natural com o passar do tempo.

O estilo de dirigir, o tipo de pneu utilizado e as condições da pista sobre a qual o motorista conduz interferem no tempo de troca. Embora, não exista um prazo exato para a troca dos pneus, a manutenção periódica deve ser feita a cada 10 mil quilômetros para analisar as condições dos itens.

É importante saber que a legislação brasileira estabelece que os sulcos dos pneus tenham, no mínimo, 1,6 milímetros de profundidade para que o motorista trafegue sem riscos de aquaplanagem, perda de estabilidade e acidentes. Essa informação pode ser facilmente obtida verificando os indicadores de desgaste (TWI) incorporados aos sulcos circunferenciais dos pneus.

O próprio motorista pode fazer essa análise através do Profundímetro, um cartão que possui uma seta de três cores que indicam o nível de desgaste do pneu. Para utilizar basta colocar a seta no sulco e verificar a cor que ficará para fora.

Azul: significa que o pneu está adequado para o uso com segurança.

Amarelo: significa “atenção”, pois falta pouco tempo para a troca.

Vermelho: significa “perigo”, pois nesse estágio há risco de perda de estabilidade e é indicada a troca o mais rápido possível.

Dicas:

– Não use pneus remold;

– Faça o rodízio periódico para equilibrar o desgaste e prevenir danos;

– Lubrifique as porcas dos pneus. Isso facilita a troca e evita a ferrugem;

– Evite a sobrecarga. Circule com a quantidade de peso dentro dos limites que o fabricante sugere. Um pneu com sobrecarga de 30%, leva a uma perda média de 40% na sua vida útil, além de elevar o consumo de combustível e danificar peças importantes;

– Evite pistas esburacadas ou utilize pneus apropriados para este tipo de terreno, do contrário causará problemas na suspensão do veículo e o desgaste prematuro dos pneus.

Lembre-se que rodar com os pneus carecas é arriscado e consta como infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira.

Compareça a uma das unidades da mecânica geral Widmen, faça um check-up do carro e retire o seu Profundímetro grátis!

Fique por dentro:

Conheça as principais tendências tecnológicas em pneus:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-as-principais-tendencias-tecnologicas-em-pneus/

Dicas ao trocar as rodas do carro por rodas esportivas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-ao-trocar-as-rodas-do-carro-por-rodas-esportivas/

toque-do-motor

Saiba o que é o torque de um motor

Por: Gabriela Rabinovici

Na hora de comprar um veículo é muito importante ter conhecimento sobre alguns dados. A potência, cavalos e torque do motor, por exemplo, são informações essenciais e muitos motoristas acabam confundindo o significado dos três, fazendo a compra errada.

No Brasil, o torque é geralmente medido em kgf.m (quilograma força vezes metro). É uma medida de força do motor: quanto maior o torque, melhor ele responderá às acelerações.

O torque é o responsável pela capacidade do motor produzir força motriz, ou seja, o movimento giratório. É essa força que faz o veículo sair da inércia, arrancar e subir ladeiras íngremes sem que você precise efetuar muitas trocas de marchas. Sendo assim, no off-road, o torque é mais importante que a potência. 

Um carro com uma boa relação peso x torque responde bem às acelerações. Vale mencionar que ele é medido pelo dinamômetro ao colocar o motor com aceleração máxima em diferentes rotações.

Embora, muitas pessoas prezem pela escolha da maior potência, o torque também é essencial na hora de comprar não só veículos leves, mas principalmente veículos de transporte, como caminhões e ônibus. Quanto mais pesado o veículo, mais importante costuma ser o torque. Só para comparar, um ônibus pode exigir até 16 vezes mais torque do motor para sair do lugar do que um Fiat Palio.

Segurança:

O torque está relacionado à segurança, pois em situações que exigem manobras mais rápidas, o motor com maior torque terá uma retomada de velocidade mais ágil, permitindo que a ultrapassagem seja mais segura.

Curiosidade:

Dois carros com a mesma potência podem ter torques diferentes. Isso é possível porque o torque e a potência máximos ocorrem em rotações diferentes do motor.

Manutenção:

Está sentindo seu carro perder a força? Vá até uma das unidades da Widmen e faça a revisão completa do veículo.

Leia mais:

Dicas para dirigir em estrada de terra:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-dirigir-em-estrada-de-terra/

Fique por dentro dos 5 sistemas de exaustão automotivo:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/fique-por-dentro-dos-5-sistemas-de-exaustao-automotivo/

revisão de itens do motor

Saiba mais sobre a revisão de itens do motor

Por: Gabriela Rabinovici

O motor de um veículo é o responsável por transformar combustível em energia, gerando movimento nas rodas. Ele conta com itens muito delicados e partes eletrônicas que precisam de atenção especial.

No interior do motor, a movimentação é muito intensa. A cada rotação de um motor 4 cilindros, por exemplo, os pistões se deslocam duas vezes, uma para cima e outra para baixo. Isso significa que se o motor gira na marcha lenta, com 1.000 rotações por minuto (rpm), cada pistão se deslocará 2.000 vezes dentro do mesmo minuto. O desgaste pode ser rápido se não houver cuidados.

Por isso, fique atento aos prazos de troca e acompanhe a verificação de cada item. 

– Óleo e líquido de arrefecimento:

O óleo do motor deve ser trocado a cada 10 mil quilômetros ou uma vez por ano e o líquido de arrefecimento a cada 30 mil quilômetros. Utilizar óleo vencido cria depósitos de borra que entopem os dutos de lubrificação, podendo danificar o motor. Não trocar o líquido de arrefecimento desequilibra a temperatura, causando superaquecimento.

– Óleo do freio:

O nível mínimo do óleo de freio é na metade do reservatório. Portanto, caso esteja abaixo dessa marcação, a recomendação é levar o carro ao mecânico especializado pois pode indicar vazamento ou que as pastilhas de freio estão desgastadas.

– Bateria:

É importante checar se há um resíduo branco onde os fios são conectados, pois isso pode indicar vazamento e necessidade de troca. Verifique também, o visor presente na parte superior da bateria. Se ele estiver verde, a bateria está funcionando corretamente, caso esteja preto, a bateria está sem carga e é recomendável levar o carro ao mecânico.

– Reservatório de gasolina:

Nos veículos que têm o reservatório, peça que o frentista ou mecânico substitua a gasolina presente no tanque mensalmente.

Atenção!

Confira no manual do fabricante, os intervalos de manutenção e itens a serem checados conforme a quilometragem do carro.

Garanta mais tranquilidade e segurança no trânsito. Faça a revisão do motor do seu carro na Widmen! Estamos localizados no Recreio, Barra, Botafogo, Tijuca e Niterói.

Leia mais:

As consequências do excesso de óleo no motor:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/as-consequencias-do-excesso-de-oleo-no-motor/

Saiba como funciona o motor turbo de um carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-como-funciona-o-motor-turbo-de-um-carro/

sistemas de exaustão automotivo

Fique por dentro dos 5 sistemas de exaustão automotivo

Por: Gabriela Rabinovici

O escapamento ou sistema de exaustão tem como função principal, a eliminação de gases, que são gerados após a queima nos cilindros, sendo assim, sua finalidade básica é conduzir os gases resultantes, devidamente filtrados para amenizar a poluição, além de proporcionar conforto ao deixar o barulho do motor no nível de ruído determinado pela legislação vigente e evitar que os gases tóxicos invadam o interior do automóvel.

Ele é composto por peças conectadas pelos tubos de escape, dispostas entre o motor e as ponteiras do veículo. Existem cinco tipos principais de sistemas de exaustão, confira:

1 – Sistema de exaustão de saída única:

É o tipo mais comum, montado na maioria dos carros. Comparado a outros tipos de sistemas de exaustão, eles são simples e baratos de fabricar e instalar, apesar de serem menos eficientes do que alguns sistemas. 

2 – Sistema de exaustão de saída dupla traseira:

Está situado debaixo do para-choque traseiro. Sistemas de saída dupla traseira são mais eficientes. Eles também alteram o som dos gases de escape, tornando-o mais profundo e dando a impressão de um motor mais potente. Muito apreciado por amantes de carros esportivos.

3 – Sistema de exaustão de saída dupla oposta:

Consiste em uma variação do sistema de saída dupla traseira. Os tubos possuem comprimento extra e contornam a roda, tendo a possibilidade de curvar para melhorar o processo de filtragem. Este tipo de sistema é muito fácil de ser encontrado nos veículos que costumam rebocar cargas de grande porte. 

4 – Saída de escape dupla lateral:

É composta por dois tubos de escape que se encontram ao lado um do outro na lateral de um automóvel. Ao estarem os dois tubos de escape juntos, a eliminação dos gases é mais eficiente e isso faz com que o motor tenha um melhor funcionamento. Os tubos de escape costumam ser menores, além disso, oferecem melhorias no desempenho de um carro na estrada.

5 – Sistema de exaustão de alta performance:

São sistemas especialmente reforçados. Eles podem incluir recursos, tais como tubos de escape mais largos e ventilação mais eficaz. Geralmente, não são equipamentos de série em carros, mas opções de pós-venda, mais caros e de instalação complicada.

Não deixe de realizar a manutenção do sistema de exaustão do seu carro na Widmen mais próxima de você!

Leia mais:

Como prolongar a vida útil do escapamento?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/como-prolongar-a-vida-util-do-escapamento/

Defeito no catalisador aumenta o consumo de combustível:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/defeito-no-catalisador-aumenta-o-consumo-de-combustivel/