oleos

As consequências do excesso de óleo no motor

O óleo limpa, refrigera e lubrifica o motor do carro, garantindo o seu bom funcionamento. Seus três principais tipos são: mineral, sintético e semi-sintético e com tantas funções importantes , ele deve ser verificado e trocado dentro do período recomendado pelo fabricante.

É aconselhável que o serviço de verificação seja feito por um profissional especializado, pois com o motor quente, o óleo não desceu todo para o cárter (reservatório), criando a falsa impressão de que o nível está baixo. Sendo assim, o nível acaba sendo completado sem necessidade. O ideal é fazer a leitura da vareta com o motor frio e em lugar plano.

Troca-de-Óleo1

Se o óleo colocado no motor ultrapassar a capacidade máxima do sistema de lubrificação, poderá haver aumento de pressão no cárter, vazamentos, ruptura de bielas, acúmulo de sujeira nas velas e válvulas, danificando o catalisador (peça cara) no sistema de descarga do veículo. O consumo do carro é afetado, pois o motorista gastará mais na hora de abastecer e a vida útil das peças é reduzida.

Ao exceder o nível de óleo no motor, o condutor logo irá perceber, porque o carro vai rodar alguns quilômetros e falhar. Nesse caso, o indicado é ir imediatamente a uma oficina mecânica especializada para que o profissional corrija o nível e limpe as velas.

Atenção!

– Fique de olho na luz do painel. Se ele acender significa que o nível de óleo está baixo;

– Geralmente, o óleo do motor baixa até 1 litro a cada mil quilômetros rodados;

– Verifique o nível de óleo a cada 15 dias;

– A troca é feita geralmente a cada 6 meses;

– Fique atento quando os frentistas se oferecerem para completar o nível de óleo.

Por: Gabriela Rabinovici

Saiba mais:

Cuidados especiais com o óleo do caro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/cuidados-especiais-com-o-oleo-do-carro/

Saiba tudo sobre lubrificantes automotivos:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-tudo-sobre-lubrificantes-automotivos/