led

Farol de LED: dicas de utilização

Por: Gabriela Rabinovici

Faróis automotivos melhoram a visibilidade durante a direção diurna e noturna, proporcionando ainda, um upgrade na aparência do veículo. Entre os diferentes tipos está de o LED, sigla em inglês de “diodo emissor de luz”.

Embora as luzes halógenas ainda sejam as mais utilizadas, o LED vem ganhando cada vez mais espaço, principalmente, por sua maior luminosidade, alcance e durabilidade. Apesar de ser mais caro, ele economiza cerca de 74% de energia.

A estética também é um fator a ser levado em conta. Os carros ficam mais bonitos e há menor consumo de combustível. Outra vantagem é o aumento da segurança, pois o facho de luz do LED tem pouca dispersão e se propaga mais rápido, alertando os outros motoristas de forma mais eficaz, diminuindo assim, a possibilidade de colisões em torno de 60%.

Para trocar seu conjunto de lâmpadas comuns pelas de LED é preciso atentar para as especificações do acessório, afinal, cada modelo de carro tem um farol diferente. Além disso, será necessário regularizar a alteração junto ao Detran (Departamento de Trânsito). Após a instalação e aprovação, o motorista receberá o CSV (Certificado de Segurança Veicular). Esse documento é anexado ao licenciamento e ao certificado de registro do veículo.

Como utilizar o farol de LED de forma correta?

Para fazer um melhor uso do LED é importante saber que ele não substitui o uso dos faróis tradicionais à noite e na travessia em túneis. A legislação brasileira determina que todos os veículos devem trafegar nas rodovias, durante o dia, com o farol baixo aceso, portanto, o farol de LED poderá ser utilizado nessas situações.

Fique atento! É importante estar com as condições de iluminação adequadas, respeitar os motoristas que trafegam pelo lado contrário da pista e verificar sempre que possível, se não há lâmpadas queimadas.

Problemas com as lâmpadas de LED do seu carro? A mecânica geral Widmen possui os melhores profissionais do mercado para realizar as devidas manutenções.

Leia mais:

Cuidados especiais com os faróis de xênon:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/cuidados-especiais-com-os-farois-de-xenon/

Cuidados necessários ao tunar o carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/cuidados-necessarios-ao-tunar-o-carro/

tanque-gasolina

Quando limpar o tanque do carro?

Por: Gabriela Rabinovici

A limpeza do veículo é algo que deve ir além da limpeza externa. Diversas peças devem passar por este tipo de procedimento, incluindo o tanque de combustível. Antigamente, a limpeza do recipiente era obrigatória, mas hoje, com os avanços na tecnologia de combustíveis e motores, a limpeza só é necessária em casos extremos.

Resíduos acumulados proveniente do uso de combustíveis de baixa qualidade é um dos principais motivos. É importante saber que a bomba ou o filtro de combustível podem ser comprometidos por causa da sujeira presente em combustíveis adulterados.

Fique atento ao sinais!

Marcha lenta, engasgue na aceleração ou impossibilidade de acionamento podem indicar tanque sujo devido ao uso de combustível de baixa qualidade.

Nesse caso é preciso levar o carro em uma mecânica especializada para que o profissional esvazie o tanque e realize uma limpeza. É possível que seja feita também a troca de mangueiras de pressão, bomba e filtro de combustível e, em casos mais graves, a troca de pistão e válvulas.

Para não correr o risco de abastecer o veículo com combustível adulterado, desconfie sempre de postos que oferecem preços muito abaixo do mercado. Escolha postos de confiança que tenham a qualidade garantida.

Lembre-se que a cada 10 mil quilômetros rodados é preciso trocar o filtro de combustível e a cada 20 mil quilômetros rodados realizar a limpeza dos bicos injetores.

Dica:

Vai deixar o carro parado por muito tempo? Tente utilizar a maior parte de combustível presente no tanque.

Manutenção:

Escolha uma mecânica especializada para realizar a limpeza do tanque de combustível do seu carro. O procedimento necessita de equipamentos especiais e conhecimento técnico, já que envolve riscos.

A Widmen está apta para realizar a limpeza do tanque com segurança e eficiência. Vá até uma de nossas cinco unidades localizadas no Rio de Janeiro e Niterói.

Saiba mais:

A importância da higienização interna do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/a-importancia-da-higienizacao-interna-do-carro/

Dicas de manutenção preventiva:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-de-manutencao-preventiva/

cambagem

Quando realizar a cambagem dos pneus?

Por: Gabriela Rabinovici

Manter a correta geometria do veículo é essencial para garantir mais segurança e uma boa dirigibilidade. Para que o peso do carro esteja distribuído corretamente sobre a banda de rodagem é preciso que o câmber, como é chamado o ângulo de inclinação da roda, esteja bem ajustado.

As alterações no ângulo podem acontecer quando costuma-se trafegar por vias esburacadas, quando há colisão com um obstáculo ou quando são feitas mudanças na suspensão, mas não é só neste momento que é necessário realizar a cambagem.

O procedimento é indicado após a troca dos pneus ou quando eles apresentam desgaste irregular, quando há vibração no volante, o veículo está puxando para algum lado ou caso o motorista esteja com dificuldade para manter a trajetória e também há cada 10 mil quilômetros ou como indicado no manual do fabricante.

O profissional especializado deverá analisar o manual de reparação de cada modelo, pois muitos automóveis necessitam de ferramentas especiais e procedimentos específicos como aplicação de carga sobre a suspensão. O custo da correção sempre dependerá do tipo, linha e tamanho do carro.

Atenção!

- Dirija com cautela! Pequenos impactos podem causar grandes estragos. Cuidado com o choque do pneu com calçadas, assim como buracos na pista. Dirigir bruscamente fazendo curvas e manobras forçadas sobrecarrega a suspensão e a direção, desalinhando os pneus.

- Lembre-se que quando as rodas estão desalinhadas, há o desgaste anormal dos pneus e isto propicia um maior consumo de combustível, além de instabilidade, aumentando o risco de acidentes.

Dicas:

- Uma análise rápida pode indicar se o seu carro precisa de ajustes. Olhe de frente para o seu veículo: as rodas devem estar o mais próximas possível de 90º, ou seja, em ângulo reto.

- É recomendado efetuar a cambagem junto com o alinhamento e balanceamento, assim seu carro sai da revisão perfeitamente regulado, com o devido conforto e desempenho.

Problemas com a geometria do seu carro? A oficina mecânica especializada Widmen possui profissionais certificados para realizar manutenções periódicas com excelência.

Fique por dentro:

Conheça os hábitos que desgastam seu carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-habitos-que-desgastam-o-seu-carro/

Qual é a diferença entre balanceamento e alinhamento?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/qual-e-a-diferenca-entre-balanceamento-e-alinhamento/

cambio-automatico

Câmbio automático estará em 60% dos carros até 2020

Por: Gabriela Rabinovici

De acordo com Pablo Di Si, presidente da Volkswagen América do Sul e Brasil, veículos com câmbio manual serão minoria em dois anos. No ano passado, 40% dos automóveis novos vendidos no país tinham o equipamento. Agora, a projeção das montadoras é de que chegará a 60% em 2020.

Alguns carros de entrada já estão aderindo a esta opção, com ofertas partindo da casa de R$ 55 mil. É importante lembrar que antes, veículos com câmbio automático custavam acima de R$ 70 mil. Vale mencionar que o Chevrolet Onix, que ganhou câmbio automático de seis marchas em 2013 e vendeu, no ano passado, 32 mil unidades, ou 17% de toda a linha.

A Ford colocou à venda o Ka hatch SE com câmbio automático, assim como Volkswagen Gol e o sedã Voyage. Modelos de pequeno porte como o Nissan March, Citroën C3, Peugeot 208 e Ford Fiesta também têm opções automáticas.

O câmbio automático se diferencia do câmbio manual por não precisar da intervenção do motorista para passar as marchas. O sistema possui autonomia para detectar a relação entre a velocidade e a rotação do motor e decidir pela troca automática adequada.

Vantagens do câmbio automático:

As trocas proporcionadas pelos câmbios automáticos estão cada vez mais rápidas, a ponto de se aproximar dos automatizados de dupla embreagem. Além disso, o sistema permite fazer a mudança sem interromper a entrega de torque para as rodas.

Caso não haja problemas de operação ou qualidade, não há necessidade de fazer troca de peças até pelo menos 150 mil quilômetros. Em alguns casos, a vida útil pode chegar a 300 mil quilômetros.

Manutenção:

Embora haja mais facilidade, segurança, conforto e maior durabilidade dos componentes do sistema de transmissão, o câmbio automático é delicado, e, por isso, é necessário ter cuidados especiais para evitar prejuízos que podem passar de R$ 5 mil.

Faça a manutenção periódica do seu carro automático em uma das cinco unidades da Widmen!

Fique por dentro:

Onix e Toro lideram vendas de julho:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/onix-e-toro-lideram-vendas-de-julho/

Dicas para evitar prejuízos com o carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-evitar-prejuizos-com-o-carro/

cactus

Confira os lançamentos esperados até o fim de 2018

Por: Gabriela Rabinovici

O setor automotivo está em recuperação e a previsão é que o avanço seja de 7,3% das vendas de veículos. Durante o Congresso AutoData Perspectivas 2018, Antônio Megale, presidente da Anfavea, anunciou que a projeção de vendas da entidade para o próximo ano é de um mercado de três milhões de unidades. O volume é 300 mil veículos maior que o projetado para 2017.

O cenário deve ficar melhor ainda com o lançamento de diversos veículos no Brasil. Muitas novidades serão mostradas no Salão do Automóvel que acontecerá em novembro e, embora muitos modelos só cheguem ao Brasil no início de 2019, este ano, ainda promete vários lançamentos. Veja os principais:

- Citroën C4 Cactus:

Previsto para chegar por aqui em outubro, o C4 Cactus é o primeiro SUV que a Citroën lança no Brasil. Terá duas opções de motor 1.6 flexível: aspirada de até 118 cv e turbo de 173 cv (com etanol). Entre os destaques, haverá painel virtual e central multimídia com tela de 7 polegadas.

- Volkswagen Jetta:

Feito no México, o sedã médio chega a sua sétima geração trazendo o mesmo motor 1.4 turbo do Golf e terá como principais concorrentes, o Toyota Corolla e o Honda Civic. A previsão é que chegue às concessionárias brasileiras no final de setembro.

- JAC T80:

Será lançado em novembro, com motor 2.0 turbo de 190 cv e câmbio de dupla embreagem e 6 marchas. Recheado de equipamentos, pode ter frenagem automática, alerta de saída de faixa e de ponto cego, controle de velocidade adaptativo e quadro de instrumentos digital. É um rival para o Lifan X80.

- Hyundai Santa Fe:

Previsto para ser lançado em novembro, o veículo contará com um motor 2.0 turbo de 235 cv mais eficiente do que o anterior.

- Honda Fit:

Reestilizado, o modelo chegará às concessionárias no final de setembro, com motor 1.5 16V i-VTEC, que rende 115 cv de potência e 15,2 kgfm de torque com gasolina e 116 cv e 15,3 kgfm quando abastecido com etanol. É um dos veículos mais aguardados.

- Ferrari Portofino:

Poderá ser vista no Salão do Automóvel em novembro, com motor V8 de 3.8 litros e 600 cv. O valor será em torno de R$ 2 milhões.

Outros lançamentos:

Entre outras novidades previstas para desembarcar no Brasil em 2018 estão: Lifan, com os utilitários-esportivos X70 e X80, Borgward com seu SUV médio BX7, a chinesa JAC Motors com a versão automática CVT do crossover JAC T40 e o modelo T70.

Fique por dentro:

Mercedes-Benz Classe A sedã será vendido no Brasil:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/mercedes-benz-classe-a-seda-sera-vendido-no-brasil/

Novo Ford Focus tem detector de buracos:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/novo-ford-focus-tem-detector-de-buracos/

CrashDummies

Saiba mais sobre os testes de segurança dos veículos vendidos no Brasil

Por: Gabriela Rabinovici

O Latin NCap, Programa de Avaliação de Carros Novos para América Latina e o Caribe, realiza os testes de segurança para veículos vendidos no Brasil. Ele oferece aos consumidores informação independente e transparente sobre os níveis de segurança que tem os diferentes modelos de veículos no mercado.

Utilizando métodos de ensaio internacionalmente reconhecidos, o Programa qualifica entre 0 e 5 estrelas a proteção oferecida pelos veículos para ocupantes adultos e ocupante criança. O zero é para os que não atingiram o nível mínimo esperado de segurança. Os mais bem avaliados recebem cinco.

O teste de impacto frontal simula o tipo de ocorrência mais frequente e que mais resulta em morte ou ferimentos graves aos ocupantes. O ensaio é feito com o carro a 64 km/h – o veículo se choca contra uma barreira deformável.

Dentro do carro, são colocados car crash dummies, bonecos que representam os seres humanos, adultos e as crianças. Na parte dianteira, são utilizados dois dummies representando homens de tamanho médio no banco do motorista e no banco do carona. Na parte traseira, na cadeirinha de retenção infantil no banco traseiro, dois dummies representando crianças de 18 meses e três anos.

Já no teste de impacto lateral, uma barreira é projetada contra o carro a 50 km/h. São usados três dummies: o da frente representa o motorista ou um passageiro, enquanto os dois de trás são crianças posicionadas em cadeirinhas. Esse teste resultou em notas zero para carros importantes como Chevrolet Onix e Ford Ka.

São avaliados ainda os seguintes equipamentos: Controle Eletrônico de estabilidade (ESC), Lembrete do Uso do Cinto (SBR) e Sistema Antibloqueio de Freios (ABS).

Objetivos do Programa:

Além de oferecer aos consumidores avaliações independentes e imparciais de segurança dos carros novos, ele estimula os fabricantes a melhorarem o desempenho em segurança de seus veículos e incentiva os governos da América Latina e do Caribe a aplicarem as regulamentações exigidas pelas Nações Unidas quanto aos testes de colisão para os veículos de passageiros.

Fique por dentro:

7 itens de segurança essenciais no veículo:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/7-itens-de-seguranca-essenciais-no-veiculo/

Dicas para aumentar a segurança do seu carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-aumentar-a-seguranca-do-seu-carro/

velas

Como funcionam as velas de ignição?

Por: Gabriela Rabinovici

Componente importante para o bom funcionamento do motor, a vela de ignição conduz a alta tensão gerada pela bobina de ignição para dentro da câmara de combustão. Assim, a faísca elétrica é gerada, provocando a queima da mistura entre ar e combustível que fica comprimida dentro da câmara de combustão.

As velas comuns possuem eletrodo central feito de cobre (Cu), mas ainda há as com eletrodo de platina (Pt) e as de irídio (Ir). Elas têm relação direta com o consumo de combustível, rendimento, performance do motor e liberações de gases, por isso, os cuidados com as velas são fundamentais.

Esses dispositivos devem ser verificados entre 10 mil quilômetros e 15 mil quilômetros e, se precisar, devem ser trocados como indicado no manual do proprietário. Negligenciar a troca das velas pode provocar uma série de problemas no veículo, como falhas na partida do motor, queda de rendimento e potência, excesso de fumaça, carbonização seca ou oleosa nos eletrodos, acúmulo de sujeira no filtro de ar, oxidação dos cabos e até superaquecimento do motor.

Dicas:

- A vida útil de uma vela está relacionada ao combustível utilizado, às condições de uso e do sistema de ignição do veículo. Abasteça sempre em postos de confiança, pois se o combustível estiver adulterado pode causar desgaste excessivo dos eletrodos, ocasionando em dificuldades nas partidas e falhas na aceleração;

- Em caso de troca de velas, escolha somente itens originais de marcas reconhecidas pelas montadoras. Lembre-se ainda de trocar os cabos de vela (responsáveis por conduzir a energia produzida na bobina de ignição para as velas do motor), pois eles ressecam com o tempo.

Evite problemas com as velas de ignição! Faça a manutenção periódica em uma oficina mecânica de confiança como a Widmen! Lá você encontra peças originais e ainda realiza a inspeção ambiental veicular para controlar a emissão de gases poluentes.

Leia mais:

Aprenda a economizar o combustível do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/aprenda-a-economizar-o-combustivel-do-carro/

As vantagens dos pneus ecológicos:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/as-vantagens-dos-pneus-ecologicos/

farol de milha

Como usar o farol de milha corretamente?

Por: Gabriela Rabinovici

A iluminação automotiva tem como objetivo, melhorar a visibilidade durante a direção diurna e noturna, proporcionando ainda, um upgrade na aparência do veículo. Os diferentes tipos de faróis e luzes possuem funções variadas e é imprescindível saber como utilizar cada um.

O farol de milha, por exemplo, trata-se de um farol complementar e ainda gera dúvidas em muitos motoristas, por isso, vamos esclarecer qual é sua função e como usá-lo de forma certa.

Ele também é conhecido como farol de longo alcance e está presente em modelos específicos de veículo, ajudando a melhorar a visão do motorista em distâncias mais longas. Possui um facho de luz intenso, de cor branca e deve ser usado junto com a luz alta ligada, mas como incomoda bastante em estrada de mão dupla, ele é utilizado em situações off-road, em vias com iluminação reduzida ou sem nenhuma iluminação em altas velocidades, desde que não atrapalhe a visão de quem vem no sentido contrário. Ele é geralmente instalado em posição alta no carro (na altura dos faróis normais ou acima deles).

É importante saber diferenciar o farol de milha do farol de neblina. Enquanto o primeiro é mais potente, o último possui luz com facho aberto destinada a aumentar a iluminação da via em caso de neblina, chuva forte ou nuvens de pó. Melhora a visibilidade em até 70% e fica instalado a uma distância de 20 cm a 30 cm do solo.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), seu uso não é permitido na cidade. A multa é no valor de R$ 195,23 e o condutor perde 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Atenção!

Não deixe de manter as condições de iluminação do veículo adequadas, respeite os motoristas que trafegam pelo lado contrário da pista e verifique, sempre que possível, se não há lâmpadas queimadas.

Leia mais:

Saiba mais sobre os faróis de LED:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-os-farois-de-led/

Cuidados especiais com os faróis de xênon:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/cuidados-especiais-com-os-farois-de-xenon/

Onix toro

Onix e Toro lideram vendas de julho

Por: Gabriela Rabinovici

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) que registra todos os meses o número de emplacamentos realizados no Brasil divulgou os resultados do último mês. As vendas em julho de 2018 subiram 6,92% em relação ao mês anterior e ficaram 16,63% acima do mesmo período de 2017. Com 208.551 automóveis e comerciais leves, o mercado nacional acumulou 1.335.746 vendidos, alta de 14,16% em comparação com o ano passado.

O Chevrolet Onix figurou mais uma vez como o carro mais vendido do país, ficando com o 1º lugar em vendas de julho, com 5.797 unidades comercializadas. Ele também foi o veículo mais financiado no período. O modelo 2019 contará com mais itens de série e, em todas as versões, terá cintos de três pontos e encostos de cabeça para todos os ocupantes, com o intuito de melhorar a segurança do hatch, o que certamente o ajudará a mantê-lo como líder.

Já a picape Fiat Toro fechou o mês passado na vice-liderança do ranking de vendas diretas da Fenabrave, com 3.926 unidades vendidas. Nos comerciais leves, o Toro também ficou em 1º lugar. Ano passado, o veículo passou a contar com mais uma opção de motor: o Tigershark Multiair 2, com configuração flex.

Ele conta com teto solar elétrico, barras longitudinais no teto, faróis de neblina, bancos revestidos parcialmente em couro, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico, câmera de ré, central multimídia com tela de 5”, GPS, comandos de voz Bluetooth, áudio Streaming, entrada auxiliar, porta USB, MP3, rádio AM/FM, rodas de liga 6.5 x 17”, pneus de uso misto, airbags laterais dianteiros, de cortina e de joelho para motorista.

Vale lembrar que o Toro ganhou o título de picape do ano, promovido pela revista AutoEsporte e júri formado por jornalistas especializados.

Previsão para o ano:

Apesar da alta no primeiro trimestre do ano, a previsão é que o ritmo diminua no segundo semestre, encerrando 2018 com alta de 9,7% nas vendas de automóveis e veículos comerciais leves.

Fique por dentro:

Mercedes-Benz Classe A sedã será vendido no Brasil:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/mercedes-benz-classe-a-seda-sera-vendido-no-brasil/

Caoa Chery apresenta Arrizo 6 e Tiggo 8:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/caoa-chery-apresenta-arrizo-6-e-tiggo-8/

onix-1

Confira o ranking dos carros mais vendidos no 1º semestre de 2018

Por: Gabriela Rabinovici

Apesar de acontecimentos como a greve dos caminhoneiros e a Copa do Mundo, as vendas de veículos novos no Brasil cresceram 14,5% no 1º semestre de 2018, na comparação com o mesmo período do ano passado.

A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) que registra todos os meses, o número de emplacamentos realizados no Brasil, divulgou que foram licenciadas no total 1.127.217 unidades.

Vale mencionar que o Chevrolet Onix, além de ter sido o carro mais vendido no país no primeiro semestre deste ano, teve um aumento de 7,6% em suas vendas em relação ao mesmo período de 2017. No total, foram emplacadas 89.620 unidades do hatch, que acaba de ganhar a linha 2019.

No segundo lugar do ranking ficou o Hyundai HB20 com 50.419 licenciamentos e em terceiro o Ford Ka, com 48.262 unidades vendidas.

Confira a lista com os 10 automóveis mais vendidos:

1º) Chevrolet Onix: 89.620 unidades
2º) Hyundai HB20: 50.419
3º) Ford Ka: 48.262
4º) Volkswagen Polo: 34.138
5º) Volkswagen Gol: 32.512
6º) Chevrolet Prisma: 32.015
7º) Renault Kwid: 29.678
8º) Toyota Corolla: 28.554
9º) Jeep Compass: 28.194
10º) Fiat Argo: 27.983

*Emplacamentos entre 1º janeiro de 2018 e 29 de junho de 2018. Fonte: Fenabrave

Uma das surpresas do ranking é o pequeno Kwid, sucessor do Clio, que a Renault lançou em 2017 e que hoje é o 7º carro mais vendido do mercado.

O crescimento percentual mais relevante foi dos SUVs. O Jeep Compass continua a ser o mais vendido do segmento e com um crescimento de 28%, superando as 28 mil unidades vendidas no período, uma média de 4,6 mil unidades por mês. Já entre os comerciais leves, as picapes da Fiat (Strada e Toro) continuam na liderança.

Apesar da alta, a previsão é que o ritmo diminua no segundo semestre, encerrando o ano com alta de 9,7% nas vendas de automóveis e veículos comerciais leves.

Leia mais:

Novo Ford Focus tem detector de buracos:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/novo-ford-focus-tem-detector-de-buracos/

Entenda a diferença entre modelo e versão:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/entenda-a-diferenca-entre-modelo-e-versao/