pirelli F1

Pirelli consulta equipe e pilotos sobre tipos de pneus para a temporada de 2019

Por: Gabriela Rabinovici

A Pirelli tornou-se a única fornecedora de pneus da Fórmula 1 e tem a tarefa de fornecer itens de alta qualidade para os GP’s. A marca vai permanecer na F1 pelo menos até 2023 e está feliz com este compromisso.

De acordo com Mario Isola, chefe da fabricante italiana, é importante envolver equipes e pilotos nas escolhas dos pneus. “Queremos a opinião de quem está usando, é um pouco complicado, mas queremos fazer a melhor escolha possível, sempre. Queremos o feedback de todo mundo e não apenas qual pneu querem, mas também os motivos que fariam esta ser a melhor escolha”, disse.

Vale mencionar que a Pirelli já anunciou oficialmente as escolhas de pneus e os jogos de compostos obrigatórios que as equipes terão de usar nas quatro primeiras provas da temporada de 2019 da Fórmula 1.

A primeira trata-se do GP da Austrália, em Albert Park, marcado entre 15 e 17 de março. Em seguida será no Bahrein (dos dias 29 a 31 do mesmo mês), na China (entre 12 e 14 de abril) e Azerbaijão (duas semanas depois).

Os pneus duros, médios e macios foram os determinados para estas corridas que ocorrerão em Melbourne, Sakhir, Xangai e Baku, sendo que uma das novidades para a próxima temporada é a de que serão utilizadas apenas três cores (branca, amarela e vermelha) para diferenciar, com faixas laterais, os tipos de compostos. E serão cinco especificações disponíveis, com o C1 identificado como o mais duro e o C5 como o mais macio.

Segundo a Pirelli, cada piloto deverá guardar um jogo de pneu do mais macio entre os três compostos indicados para o fase derradeira do treino de classificação para o grid, o Q3. “Este jogo será então devolvido por aqueles que se classificarem entre os dez melhores, mas os pilotos restantes poderão mantê-lo para a corrida”, explicou.

Novidades em 2021:

Em 2021 haverá a adoção de rodas com aros de 18 polegadas, em vez das 13 atuais, o que, por consequência, fará os pneus sofrerem alterações significativas, ficando com o perfil mais baixo. Os pneus dianteiros serão mais estreitos e, em vez dos atuais 305 milímetros de largura, passarão a ter 207, enquanto traseiros terão o diâmetro alterado de 670 para 700 ou 720 mm (ainda sem definição).

Fique por dentro:

Calendário Pirelli 2019 repleto de estrelas:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/calendario-pirelli-2019-repleto-de-estrelas/

Pirelli vai simplificar nomes de pneus da F1 em 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pirelli-vai-simplificar-nomes-de-pneus-da-f1-em-2019/

motor

Óleo de motor: qual o prazo de troca de cada tipo?

Por: Gabriela Rabinovici

Os óleos lubrificantes para motores automotivos têm como principais funções proteger, resfriar, lubrificar e reduzir o atrito entre as peças móveis, melhorando o desempenho, otimizando o consumo de combustível e prevenindo uma série de problemas no veículo.

Eles podem ser do tipo mineral, semissintético ou sintético e é preciso atenção para não errar no momento da troca ou substituição, afinal, o óleo vence e, se não for trocado no tempo certo, pode causar danos em peças importantes do sistema.

Muitas pessoas afirmam que a troca do óleo mineral é aos 5 mil km, do óleo semissintético é aos 7.500 km e do sintético aos 10 mil km, mas essa informação não confere. A troca deve ser feita de acordo com a recomendação do manual do proprietário.

Atenção especial ao filtro do óleo:

O filtro é responsável por filtrar as impurezas de metal geradas pelo atrito entre as peças móveis do motor, além de resíduos gerados pela combustão. Ele precisa ser trocado juntamente com o óleo, do contrário, as impurezas se acumulam e podem danificar peças importantes do motor como válvulas, cilindros, anéis e pistões.

Dicas:

- Óleo preto não é sinônimo de velho. Significa que está lubrificando corretamente, evitando que as impurezas que ultrapassaram o filtro de óleo não sejam depositadas no motor;

- Geralmente, o óleo do motor baixa até 1 litro a cada mil quilômetros rodados;

- Atenção à luz no painel que indica que o nível de óleo está baixo;

- Não utilize aditivos no óleo, pois a formulação fica desiquilibrada, ocasionando borra e até a lubrificação ineficiente do motor. Muitos óleos já vêm aditivados, mas siga sempre a especificação que consta no manual do proprietário.

A mecânica geral Widmen trabalha com as melhores marcas de lubrificantes automotivos do mercado e possui equipe apta a realizar a troca de óleo com qualidade e eficiência.

Fique por dentro:

Entenda a cor do óleo do motor:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/entenda-a-cor-do-oleo-do-motor/

Saiba identificar os principais sinais de problemas no carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-identificar-os-principais-sinais-de-problemas-no-carro/

Pirelli scorpion ATR

Saiba mais sobre os pneus de uso misto

Por: Gabriela Rabinovici

O estilo de dirigir e a superfície sobre a qual o motorista conduz devem interferir na escolha do tipo de pneu. Seguir as orientações do fabricante na hora da compra dos novos itens é a melhor opção, por isso, é bom verificar se é um pneu on-road (para asfalto), off-road (para estradas de terra e lama) ou misto (ideal para os dois tipos de solo).

O pneu é de uso misto é versátil em todas as situações com excelente capacidade fora estrada. Off-road: é robusto e confiável. On-road: proporciona conforto, excelente tração e resistência ao desgaste. Além disso, o desenho da banda de rodagem foi feito para proporcionar ótimo desempenho tanto em pisos secos quanto em pisos molhados. Geralmente, esse tipo de pneu está presente em SUVs e picapes.

É preciso saber que há algumas desvantagens em usar pneus mistos, como o aumento no consumo de combustível, maior distância de frenagem em piso molhado e o aumento no nível de ruído sempre que o veículo estiver em velocidade mais elevada. Algumas pessoas afirmam ainda, que esses itens têm menor durabilidade, mas isso não procede.

Atenção!

Só calce pneus de uso misto (50/50) em seu veículo se você realmente for fazer um uso equilibrado em asfalto e terra. Alguns motoristas acabam adquirindo esse tipo de pneu simplesmente pela estética, esquecendo que ao rodar só no asfalto haverá menos conforto.

Lembre-se que há versões 20/80, por exemplo, que privilegiam o uso na terra ou 70/30 que são mais silenciosos no asfalto. Vale pedir recomendações para um profissional especializado em uma mecânica geral.

O Scorpion ATR da Pirelli, por exemplo, é um pneu de uso misto para SUVs, com tração eficaz e grande resistência ao desgaste. O Scorpion Zero Asimmetrico também pode ser utilizado em picapes para um alto desempenho na estrada e fora dela. Ambos estão disponíveis na Widmen mais próxima de você!

Dica:

Quando o sulco dos pneus chegar no limite de 1.6mm ou houver bolhas e deformidades, troque os itens! Fatores como excesso de carga, falta de alinhamento, falta de calibragem, entre outros, aceleram o desgaste. Dirija com prudência e não abra mão da manutenção periódica.

Leia mais:

Conheça as características de cada pneu:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-as-caracteristicas-de-cada-pneu/

Dicas para a manutenção dos pneus do carro:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/dicas-para-a-manutencao-dos-pneus-do-carro/

Toyota-Yaris-X-Way

Lançamentos de carros: confira as principais novidades para 2019

Por: Gabriela Rabinovici

A indústria de veículos do Brasil deve desacelerar o ritmo de crescimento das vendas e produção em 2019. A afirmação é de Antônio Megale, presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Apesar desta previsão, há diversos lançamentos programados para este ano, e eles vêm gerando grande expectativa nos consumidores. Haverá novidades em praticamente todos os segmentos, mas as estrelas serão certamente os três modelos elétricos inéditos no país.

Confira os principais carros esperados para 2019:

1 – Chery Tiggo 7:

Terá cabine arrojada com itens como ar-condicionado de dupla zona e bancos dianteiros com aquecimento. Previsto para chegar em janeiro.

2 – Toyota Yaris X-Way:

Será uma nova versão com visual aventureiro. Terá rodas pintadas de preto, rack de teto e detalhes de plástico aplicados nos para-choques e para-lamas. O lançamento está previsto para fevereiro.

3 – Hilux GR-S:

Baseado na versão de topo SRX, tem apelo esportivo e edição limitada a 420 unidades. Também está previsto para chegar em fevereiro.

4 – Volkswagen T-Cross:

O SUV terá visual descolado e os motores turbo do Polo (1.0) e Golf (1.4), além de uma extensa lista de itens de série. Previsto para chegar em março.

5 – Jeep Wrangler:

A nova geração terá as versões Sport (2 portas), Sahara (4 portas) e Rubicon (4 portas), com motor 2.0 turbo a gasolina rende 273 cv e 40,8 mkgf. A transmissão é automática de 8 marchas. Deve chegar no 1º semestre.

6 – Renault Zoe:

É o elétrico mais vendido da Europa, roda até 300 km carregado e precisa de 1h40 para completar 80% da recarga de suas baterias. Está previsto para chegar ao Brasil no 1º semestre de 2019.

7 – Nissan Leaf:

O modelo, que está na segunda geração, tem potência de 150 cv e autonomia de 400 km. Ele está previsto para junho e já está em pré-venda, por R$ 178.400.

8 – Chevrolet Bolt:

O primeiro carro totalmente elétrico que a GM vai vender no Brasil chegará ainda no primeiro semestre por R$ 175 mil. Ele entrega 200 cv de potência e 380 km de autonomia.

Leia mais:

Saiba mais sobre o Toyota Corolla que chega ao Brasil em 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-o-toyota-corolla-que-chega-ao-brasil-em-2019/

Conheça o novo Porsche 911 2020:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-o-novo-porsche-911-2020/

L200 Triton 2016

Pneu com perfil maior pode ser colocado no carro?

Por: Gabriela Rabinovici

Cada marca de carro possui um modelo de pneu que tem seu próprio padrão da banda de rodagem, medidas e índice de carga e velocidade, o que interfere diretamente no conforto, comportamento e dirigibilidade do veículo.

Pneus de alto perfil possuem a parede lateral mais grossa e priorizam mais o conforto do que a performance. Devido à grande quantidade de ar, ele dobra mais fácil e absorve melhor o impacto. Alguns carros de passeio, SUVs e caminhões utilizam esse tipo de pneu, pois respondem melhor em pistas irregulares.

Há muitos motoristas que optam por trocar o pneu 195 por 55, por exemplo, para um pouco mais alto, 195 por 60, elevando todo o automóvel. Mas é preciso saber que embora o carro fique mais macio e confortável, ele também terá menos estabilidade devido à altura e pode haver ainda uma distorção no velocímetro e no odômetro.

Atenção!

De acordo com o artigo 8 da resolução 292 do Denatran, o tamanho total do conjunto roda/pneu não pode ser alterado, sendo assim, o aumento de diâmetro do aro, implica em diminuir o perfil do pneu. Dessa forma, as proporções são mantidas. Alterar as características do carro consiste em infração grave, com multa no valor de R$ 195,23.

Antes de realizar a troca, cabe ao motorista consultar o manual do fabricante ou um especialista para avaliar a especificação e estrutura do carro e então, escolher os aros e/ou pneus mais apropriados, levando sempre em consideração, o tipo de condução e as características do veículo. Não deixe de adquirir peças originais de marcas reconhecidas.

Siga essa dica:

- Depois da troca das rodas ou pneus, percorra alguns quilômetros e depois pare para observar se houve o afrouxamento das porcas ou parafusos.

A Widmen possui grande variedade de pneus de alta qualidade para diferentes tipos de veículos. Esperamos você aqui!

Fique por dentro:

Pneus Run Flat: dicas de utilização:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pneus-run-flat-dicas-de-utilizacao/

Qual é a diferença entre balanceamento e alinhamento?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/qual-e-a-diferenca-entre-balanceamento-e-alinhamento/

mclaren-senna

É recomendado instalar rodas maiores apenas no eixo traseiro?

Por: Gabriela Rabinovici

Quando o assunto é mudança de componentes do carro, rodas e pneus estão em primeiro lugar. Para dar aquele ar de esportividade ao veículo, muitos motoristas solicitam a instalação de rodas maiores na parte traseira. Mas será que essa prática é aconselhável?

Em primeiro lugar é importante saber que essa configuração é adotada pelas montadoras de carros esportivos de fábrica, e esses modelos já são comercializados dessa forma com o objetivo de garantir o máximo de tração de acordo com a estrutura dinâmica do automóvel. Já os carros comuns podem ter sua estabilidade comprometida.

Portanto, ao instalar rodas maiores no eixo traseiro, o motorista pode desequilibrar o comportamento do carro, provocando derrapagem antecipada ou aquaplanagem com risco de grave acidente.

Perda de desempenho:

Em carros com menor potência, o uso de rodas maiores poderá provocar perda de desempenho do motor. O carro gastará mais combustível para compensar o peso elevado dos pneus largos.

Cuidados:

Lembre-se de realizar o rodízio, em média, a cada 10 mil quilômetros. É indicado substituir os traseiros pelos dianteiros e se os pneus forem simétricos é importante que sejam trocados de lado também. Essa prática é fundamental para equilibrar possíveis diferenças de desgaste, aumentando a segurança e a durabilidade dos itens.

Entre outros cuidados com os pneus do carro estão a calibragem, incluindo a do estepe, balanceamento, alinhamento e troca periódica. Verifique se os sulcos estão dentro do limite de segurança estabelecido pela legislação brasileira, de 1,6 mm de profundidade, do contrário, o motorista estará suscetível à infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira.

Dica extra:

Na hora da escolha dos novos pneus e rodas leve sempre em consideração o seu tipo de condução.

Para garantir o seu conjunto harmônico de pneus, vá até a Widmen. Lá você encontra itens conceituados da marca Pirelli e profissionais aptos a realizar a manutenção com eficiência.

Fique por dentro:

A importância das capas das válvulas dos pneus:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/a-importancia-das-capas-das-valvulas-de-pneus/

Blindagem de pneus: mais qualidade e segurança para os pneus:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/blindagem-de-pneus-mais-qualidade-e-seguranca-para-os-pneus/

calendario pirelli 2019

Calendário Pirelli 2019 repleto de estrelas

Por: Gabriela Rabinovici

Em 1964 nascia na Espanha o primeiro calendário Pirelli com cliques de Robert Freeman. Desde então, muitas lentes famosas fotografaram a nudez de personalidades e modelos como Juliane Moore, Cindy Crawford, Kate Moss, Naomi Campbell, Gisele Bündchen, Carol Trentini, Adriana Lima, entre outras.

Para este ano, a 46ª edição da famosa folhinha, trará em 40 imagens um elenco formado por Gigi Hadid, Misty Copeland, Laetitia Casta e Julia Garner, além dos bailarinos Calvin Royal III e Sergei Polunin e do estilista Alexander Wang.

Assinado pelo fotógrafo escocês Albert Watson, de 76 anos, o calendário intitulado “Dreaming” é à moda antiga com combinação de cores em preto e branco enfatizando as micro-histórias. Elas retratam os sonhos, desejos e frustrações de quatro mulheres, o que abre uma reflexão sobre empoderamento, ambição e sucesso de acordo com a perspectiva feminina.

“Queríamos criar uma situação que propusesse uma visão positiva das mulheres de hoje”, explicou Watson, autor de mais de 100 capas da Vogue e considerado um dos fotógrafos mais influentes do mundo e responsável pela icônica imagem de Alfred Hitchcock segurando um ganso morto.

Ele reforça o ideal de força feminina: “Eu poderia levar um monte de top models para uma praia e fotografá-las sem roupa, mas para mim pareceria fora de moda. E não estou dizendo que no futuro a Pirelli não possa fazer isso, uma foto de top models na praia, mas se você olhar para todas as edições do Calendário, tenho certeza que não seria algo barato ou desagradável. Há um olhar artístico nas imagens”.

Para a atriz Julia Garner, as imagens são tão bonitas que fazem as mulheres se sentirem fortes. “Esse calendário empodera as mulheres. Eu me sinto empoderada ao me ver neste calendário.”

O calendário de 2019 é caracterizado pelo retorno do nu completo, ausente desde 2016, com duas fotografias desse tipo. Ele foi apresentado oficialmente no dia 5 de dezembro de 2018 em Milão.

Saiba mais:

Pirelli vai simplificar nomes de pneus da F1 em 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pirelli-vai-simplificar-nomes-de-pneus-da-f1-em-2019/

Mercedes-Benz faz pulseira para smartwatch com borracha de pneu:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/mercedes-benz-faz-pulseira-para-smartwatch-com-borracha-de-pneu/

vistoria detran

Governo aprova lei que acaba com vistoria presencial do Detran

Por: Gabriela Rabinovici

No dia 28 de dezembro de 2018 foi publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, a lei 8.269/18, que determina o fim da vistoria presencial de veículos pelo Detran. Assinada pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, ela já tinha sido aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) no dia 14 de dezembro.

“A lei vai promover uma economia de R$ 200 milhões para o Detran, porque muitos postos de vistoria serão desativados, os contratos com organizações sociais serão rompidos, a corrupção vai diminuir, as indicações políticas vão acabar”, disse o deputado Luiz Paulo Corrêa da Rocha, um dos autores do projeto de lei.

Vale lembrar que as vistorias continuam sendo obrigatórias para veículos de transporte escolar, de cargas, de transporte coletivo de passageiros e veículos rodoviários de passageiros e, nestes casos, serão feitas pelo Detran ou por órgãos de fiscalização sob coordenação do Detran.

A retirada do documento anual vai ser feita por meio de uma autodeclaração entregue por meio do site Detran. A entrega do documento será feita na unidade do Detran de registro de veículo.

O recolhimento do Duda (Documento Único do Detran de Arrecadação), referente ao licenciamento anual, da taxa para emissão do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) e do seguro obrigatório continua mantido.

Sobre a Vistoria:

No procedimento eram avaliadas as condições de conservação e manutenção dos veículos, assim como as mudanças de características, numerações identificadoras e os documentos pertinentes à circulação e atos administrativos, mas agora o condutor terá que ter responsabilidade sobre a sua autodeclaração, pois deverá declarar se o veículo está em perfeitas condições de trafegar, estando em conformidade quanto à segurança veicular e ambiental.

Em caso de informação “inverídica”, a lei prevê que o proprietário seja responsabilizado civil e criminalmente.

Evite preocupações! Conte com a Widmen para realizar a revisão do seu carro.

Leia mais:

Confira 10 dicas de bom comportamento no trânsito:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/confira-10-dicas-de-bom-comportamento-no-transito/

Como solicitar a CNH especial?

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/como-solicitar-a-cnh-especial/

mercedes-pulseira

Mercedes-Benz faz pulseira para smartwatch com borracha de pneu

Por: Gabriela Rabinovici

A Mercedes-Benz é uma das fabricantes mais antigas do mundo e não para de inovar. Pensando além da redução de consumo de combustível e emissão de poluentes, a marca apresentou durante o Salão do Automóvel de São Paulo, a criação de uma pulseira exclusiva para smartwatch (relógio inteligente) feita a partir da borracha dos pneus do novo modelo Mercedes-AMG E 63 S, que possui 612 cavalos de potência.

Serão 200 pulseiras de edição limitada confeccionadas por um designer de automóvel usando o pó liberado durante um teste de curvas feito com o veículo. Elas podem ser adquiridas no e-commerce da loja por R$ 998,00 e atendem muito bem os consumidores mais jovens e conectados.

A marca segue o lema “one man, one engine” (um homem, um motor), pois cada motor da Mercedes-AMG é produzido individualmente, do primeiro ao último parafuso, em um preciso trabalho manual na cidade alemã de Affalterbach. O resultado são automóveis que se destacam pelo desempenho e alta potência.

“Nossa missão é rejuvenescer uma marca forte sem abrir mão de todas as qualidades e atributos que ela representa, como confiança, qualidade e elegância. É por isso que acreditamos no poder que essa ideia tem: unindo tecnologia e inovação para promover conceitos antes abstratos”, explica Evandro Bastos, gerente de Marketing de Automóveis da Mercedes-Benz do Brasil.

Vale mencionar que a campanha de idealização do acessório foi feita pela F/Nazca Saatchi & Saatchi (agência que atende a montadora através da operação Publicis Emil).

De acordo com os criativos responsáveis, o projeto dá oportunidade de colocar na prática um novo modelo de pensamento. “Criamos um produto a partir da análise de dados. E para essa entrega, tivemos de pensar e estar perto de todas as etapas de desenvolvimento, produção, divulgação e operação comercial junto ao cliente” lembra João Paulo Testa.

Confira o vídeo produzido pela Underdogs: https://bit.ly/2AtxUq3

Leia mais:

Pirelli vai simplificar nomes de pneus da F1 em 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pirelli-vai-simplificar-nomes-de-pneus-da-f1-em-2019/

Saiba mais sobre o Toyota Corolla que chega ao Brasil em 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-o-toyota-corolla-que-chega-ao-brasil-em-2019/

oleo cambio

Confira como as principais marcas pedem a troca de óleo do câmbio automático

Por: Gabriela Rabinovici

O óleo do câmbio é fundamental para o bom funcionamento do sistema de transmissão. Conhecido também como fluido de transmissão, ele tem entre suas funções: proteger as peças internas contra a corrosão e o desgaste precoce, minimizar os efeitos do atrito entre as partes móveis, limpar e refrigerar o sistema, além de atuar como fluido hidráulico, transmitindo torque e realizando a manobra de peças internas do sistema.

Cada automóvel possui um tipo específico de óleo indicado pela montadora e é ela que indica também como essa troca deve ser feita. Saiba como as principais marcas pedem para realizar o procedimento:

Fiat/Jeep:

Ambas as marcas informam que não há necessidade de troca de óleo do câmbio automático. Mas é sempre bom verificar com seu mecânico de confiança.

Volkswagen:

O câmbio de dupla embreagem DSG necessita de troca do óleo a cada 60.000 km ou três anos.

Renault:

Não há indicação de necessidade de troca de óleo do câmbio automático, mas é recomendada a verificação do nível do óleo e seu estado de conservação a cada 20.000 km ou um ano no caso do CVT e do automatizado Easy’R.

Chevrolet:

Conta com plano de manutenção com troca de óleo do câmbio automático para seus carros em caso de uso severo, sendo essa aos 80.000 km.

Honda:

No CVT, a complementação do óleo é feita a cada 40.000 km. Caso não alcance os 40.000 km, em dois anos, será preciso fazer esse serviço na rede autorizada pelo tempo.

Toyota:

Os planos de manutenção do manual indicam inspeção a cada 20.000 km.

Nissan:

A cada 10.000 km deve ser feita a verificação do nível e se há ocorrência de vazamento. Não há troca de óleo de câmbio automático.

Hyundai:

De acordo com o manual do proprietário, dispensa a necessidade de troca e de inspeção. Indicamos a verificação com seu mecânico.

Ford:

Também é livre de troca de óleo do câmbio automático. Mas é sempre bom verificar.

Para completar o nível ou fazer a troca por um óleo de qualidade, vá até uma mecânica de confiança. A Widmen trabalha com as melhores marcas de lubrificantes automotivos do mercado e possui equipe apta a realizar a troca com qualidade e eficiência.

Saiba mais:

As consequências do excesso de óleo no motor:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/as-consequencias-do-excesso-de-oleo-no-motor/

Saiba mais sobre a mistura entre óleo sintético e mineral:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/saiba-mais-sobre-a-mistura-entre-oleo-sintetico-e-mineral/